A MULHER PERFEITA REALMENTE EXISTE

Renivaldo Costa - jornalista

Eu escuto constantemente meus caros amigos afirmando que sou muito exigente. Não exigente com picuinhas ou detalhes descuidados. Mas exigente para mulheres. Afirmam que busco a mulher perfeita, chegam à conclusão que ela não existe (com devida exceção à Ana Paula Arósio. Ainda assim há quem duvide de sua existência.) e logo emendam um: "Assim você vai ficar solteiro para sempre". Dizem até que a idéia de uma mulher perfeita seria um mito.

Segundo Geraldo Oliveira (um de meus caros amigos) a lenda da mulher perfeita teria sido criada em 1823, na cidade de Mangalovik, capital da ilha de Toshivitsu. Seu criador foi o escritor Sérgio Pantalecowski, famoso por suas bebedeiras e delírios de grandeza. Até hoje, segundo ele, é comemorado em Mangalovik o "Dia da Mulher Perfeita" (1º de abril), onde há desfiles de carros alegóricos, muita cerveja e vodka. Desde 1823, quando foi criado o feriado, acumula-se o prêmio de 60 milhões de ginhos (R$ 37) para quem encontrar a mulher perfeita. Ninguém nunca conseguiu realizar tal feito.

Desculpem-me, caros amigos, mas estão redondamente enganados. A mulher perfeita existe.
Ela está lá, uma mulher comum, com todos seus defeitos e manias, quando de repente ela solta aquela risada gostosa, meiga, sincera, até meio tímida, por causa de uma bobagenzinha; então você percebe: a perfeição. Durante aquele sublime instante ela é perfeita. Cada movimento, cada nuance é a mais pura magia. Aquele olhar perdido para o chão, o jeitinho em que ela arruma o cabelo, a forma em que a luz bate em sua face. A derradeira prova da existência divina! E logo no instante seguinte ela se vai. Mas por um breve momento ela era perfeita. Assim é a perfeição.

Há mulheres que são perfeitas em pequenos momentos. Há outras que foram perfeitas para aquele momento da sua vida, mas não são mais perfeitas para o momento que você está passando. Mas há aquelas (e são essas que todos nós procuramos) que são perfeitas em sua vida, apesar de muitos momentos imperfeitos. A perfeição é o momento e não a falta de defeitos. É um aspecto temporal e não qualitativo. É aquele exato ponto em que todos as imperfeições não importam, apesar delas continuarem lá. Acredito em mulheres perfeitas. Todas são, foram e serão perfeitas para alguém em algum instante. Ela pode ter aquela "gordurinha a mais" ou aquele "jeito estabanado". Na perfeição isso é o que menos importa.

Todos já encontraram pessoas perfeitas em suas vidas. Quando seu coração bate mais depressa, quando parece que suas mãos estão sobrando e você não sabe o que fazer; esse é o momento em que você a encontra. Não acho que meu problema seja a exigência, como afirmam meus caros amigos, talvez seja apenas um problema de atitude. Como me comportar diante de uma criatura tão perfeita? Balbucio bobagens, falo do tempo e da vida, quando o que mais queria era estar em seus braços. Não é exigência. É valorização.

Assim é a perfeição que busco, uma perfeição humana, branda, plausível, que me permita também ser perfeito para alguém.