JORNADA

Fui átomo, vibrando entre as forças do espaço,
devorando amplidões, em longa e ansiosa espera...
Partícula, pousei... encarcerado, eu era
infusório do ser, em montões de sargaço...

Por séculos fui planta, em movimento escasso,
sofri no inverno rude e amei na primavera
depois fui animal e, no instinto da fera,
achei a inteligência e avancei passo a passo...

Guardei por muito tempo a expressão dos gorilas,
pondo mais fé nas mãos e mais luz nas pupilas,
a lutar e a sofrer, para então compreendê-las...

Agora, homem que sou, pelo foro divino,
vivo de corpo em corpo a forjar o destino
que me leve a transpor o clarão das estrelas!

(De Adelino Fontoura Chaves,
em "Antologia dos Imortais" - FCX)