Grêmio Recreativo Cultural Academia de Samba Unidos do Buritizal

SAMBA ENRÊDO

Canto e Poesia a Trajetória de um Poeta
Letra e Musica: Ivo Canuty
Adaptação Biográfica: Nilson Montoril
Interprete: Ivo Canuty

Deixa o meu canto ecoar ...

Deixa o meu canto ecoar, odiá
Deixa o povo cantar
Sou a raiz da boêmia,
Fernando Canto é poesia
Até quando o pau quebrar
Oi,ai,ai (bis)

Diz o dito popular
Quem tem boca vai a Roma
E no mundo do ABC
Todo Poeta é sonhador

Vem das terras amazônicas
Um lume de inspiração
Amapátria minha tu serás menina
Dentro do meu Castelo de ilusão

A luz da inteligência pós-gradua
Aquilo que só a vivencia acentua
Da lua vem a certeza, que a natureza contemplou
As linhas manuscritas de um compositor

Bom de marabaixo
Aonde tu vais rapaz?
Vou dos campos do laguinho
A procura de outro ninho (bis).

Bom de marabaixo
Aonde tu vais rapaz?
Vou nas asas de juriti
Pra sambar no meu buriti (bis).

A nostalgia me possui
A lembrança me invadiu
E eu não pude conter
Fim de tarde a harmonia do violão
A canção do grupo pilão
Toca assim, trevelê meu coração.

Tum, tum, tum bate forte azul e branco
Tum, tum, tum cante um canto em cada canto (bis)