3º Festival de Vídeo Experimental

Jornalista Márcio Flexa entrega troféu Primata de Prata, na categoria Estética Cinematográfica, para Andréa Roselis, Michelle Lobo e Maralene,
equipe do filme "Caminhos da Vida".

Elainne Juarez, Márcia Corrêa e Hanne Capiberibe recebem o Primata de Prata na categoria Trilha Sonora Original, pelo filme "Cantar". O filme
ganhou ainda Primata de Prata em Fotografia e Primata de Bronze em Direção e Roteiro Original.
Jornalista Edson Cardoso, que revelou talento como ator no filme "Merdix", uma escrachada sátira de "Matrix". Edson interpretou um super-herói futurista com figurino pra lá de irreverente.

Equipe de produção do filme "De trás pra frente", recebendo o troféu
Primata de Ouro como Melhor Filme. O vídeo ganhou ouro também em Roteiro
Adaptado.

Clenci, Mary, Ronelli e Jorai Gurjão recebem ouro de Melhor Direção pelo filme "Ensaio da Vida
Real", que também levou ouro na categoria Linguagem Cinematográfica.


Alunas do curso de jornalismo da Faculdade Seama no hall de entrada do
Teatro das Bacabeiras, durante intervalo da exibição dos vídeos
concorrentes.

Jornalista e professor Ivan Carlo, que participou do juri do 3º Festival de Vídeo Experimental, aguarda o resultado na platéia do Bacabeiras.


Kelly e Raul, atores do filme "Agora é que são eles", que rendeu a ele o prêmio de Melhor Ator.


Jorai Gurjão, instrumentista da Orquestra Sinfônica da Escola de Música Walquíria Lima, mostrou talento como atriz no filme "Ensaio da vida real".

Odenice Serra recebe mensão honrosa das mãos do professor Ivan Carlo pelo filme "Secretária da Beira do Cais".