AMAPÁ TERÁ INSTITUTO FRANCO BRASILEIRO DA BIODIVERSIDADE

Minuta do projeto será apresentada nesta sexta-feira ao presidente Lula

O governador do Amapá Waldez Góes, vai apresentar ainda este mês ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a proposta de criação do Instituto Franco Brasileiro da Biodiversidade, no Amapá. O instituto, sugerido pelo próprio presidente Lula durante visita recente que fez ao Estado, será o maior centro em referência de estudo e pesquisa da biodiversidade tropical do Amapá. A meta é que a proposta seja aprovada pelo Governo Federal o mais breve possível, para que o projeto seja apresentado durante o encontro do presidente Lula com o presidente da França Nicolas Sarkozy, agendado para fevereiro deste ano.

Na segunda-feira, 07, o governador Waldez Góes se reuniu com os dirigentes das Universidades do Estado do Amapá (Ueap), Federal do Amapá (Unifap), Secretarias de Estado da Ciência e Tecnologia (Setec) e Meio Ambiente (Sema). O encontro ocorreu na Sala de Reuniões do Palácio do Setentrião, em Macapá. A reunião foi presidida pelo governador Waldez Góes e por Alberto Pereira Góes, secretário especial de governadoria. Alberto explicou que essas instituições representam a consolidação de idéias e propostas viáveis para a formatação original do projeto de criação do Instituto Franco Brasileiro da Biodiversidade. Disse que a proposta vai além da criação de um Instituto que venha trabalhar com a formação do profissional, nas áreas de pós-graduação, mestrado e doutorado em biodiversidade tropical, mas sim instituir um centro de pesquisa que atue de maneira aprofundada na ciência e pesquisa local, além de atuar no intercâmbio científico nas áreas de pesquisa com os países europeus. Para ele, a instituição do projeto vai gerar maior proximidade nas relações transfronteiriças entre o Amapá (Brasil) e a Guiana Francesa (França).

Nesta quinta-feira, 10, o grupo de trabalho volta a se reunir no Palácio do Setentrião para discutir propostas contidas no projeto. A minuta do projeto será entregue ao presidente Lula nesta sexta-feira,11.

O Instituto Franco Brasileiro da Biodiversidade será uma instituição de ensino superior, com grade curricular voltada à Biodiversidade da Amazônia, e com fins de estudos e pesquisas sobre o Meio Ambiente na Amazônia.

A concepção do Instituto foi durante pronunciamento do presidente Lula, em sua visita a Macapá, no mês passado, por ocasião da assinatura do Decreto Federal que transferiu terras da União para o Amapá.

O presidente da República aguarda o projeto do governador Waldez Góes, para garantir a assinatura de um convênio em fevereiro, quando o presidente Lula e o presidente Sarkozy se encontrarão na região de Oiapoque, para atualizar os contatos de implementação da Ponte Binacional Oiapoque/Guiana.

Nos dias 18 e 19 deste mês, o governador vai se reunir com o embaixador francês em uma reunião preparatória de trabalho da agenda de encontro dos presidentes Lula e Sarkozy.


Edy wilson Silva