Apicultores e parceiros iniciam discussões e formatação do Projeto Mel do Amapá

Sebrae e parceiros discutem atuação conjunta para desenvolvimento do setor apícola e meliponícola no Estado

Denyse Quintas

O Projeto Mel do Amapá tem como público-alvo os apicultores e meliponicultores dos municípios de Macapá (distritos de Pacuí e Bailique), Porto Grande e Amapá. O objetivo é apoiar o desenvolvimento apícola para fornecimento interno no Estado. A estratégia visa a melhoria nos processos, aumento na capacidade técnica, da oferta no mercado e maior organização no setor.

O Sebrae apresentou proposta inicial para discussões e formatação do projeto Mel do Amapá, mostrando ações que são próprias da instituição como capacitação, cursos, consultorias, acesso a mercados, no entanto, são os envolvidos quem estabelecem a forma de atuação, foco e o território a ser trabalhado.

Segundo o diretor superintendente do Sebrae, João Carlos Alvarenga, a instituição estará acompanhando o projeto com capacitação, aplicando treinamentos, consultorias, cursos, oficinas, orientações, entre outros, atendendo de maneira coletiva e dentro da metodologia da Gestão Estratégica Orientada para Resultados (Geor) do Sistema Sebrae, no triênio 2008/2010.

“O apicultor é quem está na base e é ele quem deve buscar resultados no próprio negócio. O Sebrae, junto aos parceiros, trabalha o desenvolvimento do projeto, fomentando esta importante cadeia produtiva para o estado do Amapá ”, disse o diretor Alvarenga.

De acordo com o técnico do Sebrae, Antônio Viana, um dos aspectos da metodologia GEOR é que nenhuma instituição, sozinha, alcança resultados positivos, e, sim, com a competência unificada dos parceiros.

Estiveram presentes o diretor superintendente do Sebrae, João Carlos Alvarenga; gerente da Unidade de Atendimento Coletivo, Isana Figueiredo; gestor do projeto Mel do Amapá, Antônio Rosa; o técnico do Sebrae, Antônio Viana; representantes das Associações de Produtores de Porto Grande (APIM), de Amapá (AAMAP), e de Macapá (APIMAC); técnicos da Agência de Desenvolvimento do Amapá (ADAP). Superintendência Federal da Agricultura, Secretaria de Desenvolvimento Rural, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Banco da Amazônia, Embrapa, Secretaria de Indústria e Comércio e Universidade Federal do Amapá.

O encontro aconteceu nesta quinta-feira (13), às 15h, no Sebrae.