Projeto do Sebrae Amapá impulsiona crescimento do setor gastronômico

Depois de três anos de atividades, foi concluída em 2007, a primeira etapa do Projeto Gastronomia do Meio do Mundo. A partir de 2008, começa um novo ciclo do Projeto.

Assessoria de Comunicação do Sebrae no Amapá

O setor gastronômico amapaense tomou impulso em 2005 quando o projeto Gastronomia do Meio do Mundo nasceu, por meio da necessidade de atender outros estabelecimentos, além daqueles que eram participantes do Projeto Orla, extinto pelo Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e que no ano de 2003 concentrava esforços junto aos bares e restaurantes localizados na orla do bairro Santa Inês.

Em reunião com governo do Estado, Prefeitura de Municipal de Macapá, Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) e empresários de restaurantes, bares, lanchonetes e serviços de buffet´s dos municípios de Macapá e Santana, no ano de 2005, foram definidas metas de planejamento, ação e estratégia até o ano de 2007. Como resultado, o projeto fortaleceu as empresas envolvidas, buscando sempre a melhoria da qualidade dos produtos e serviços, e garantindo a competitividade, sustentabilidade e aumento do faturamento.

Segundo a gestora do projeto, Elisangela Ramos, “estes empresários hoje tem uma visão de mercado diferente daquela que tinham antes de entrarem no projeto. Além da busca de inovações tecnológicas, os empresários perceberam que é primordial a capacitação dos funcionários, a preocupação com a qualidade alimentar, bom atendimento, instalações, e uma série de processos como adequações a normas de higiene e manipulação dos alimentos”, disse a gestora.

Visão de mercado da qual a empresária Vilma de Oliveira, proprietária do Plutão Restaurante, compartilha desde o início do projeto. Segundo a empresária, “o mercado amapaense de gastronomia, antes da entrada do projeto do Sebrae, era muito difícil, não havia oportunidades de consultoria, cursos e nem oportunidades de negócios tão claras quanto hoje. Como empresários, não sabíamos o que era certo ou errado e isso complicava na hora de administrar”, afirma Vilma.

O Sebrae ofereceu aos participantes diversos treinamentos e missões como cursos de liderança, contabilidade, de francês e acesso a eventos como o NRA Show, em Chicago; Equipotel, em São Paulo; Gourmet Curitiba e Festival de Gastronomia Amapá Sabor, que é a vitrine do trabalho das empresas e tem como proposta possibilitar o acesso do cliente aos produtos dos estabelecimentos a preços acessíveis .

A Unidade de Pesquisa, Contabilidade e Orçamento do Sebrae acompanhou desde o ano de 2005, 46 empresas participantes do Projeto Gastronomia e mensurou, através de pesquisas, as metas finalísticas que o projeto se propôs a atender.

A primeira meta referia-se a elevar em 15% ao ano a quantidade de pratos vendidos e a segunda, era aumentar em 50% a sobrevivência dos estabelecimentos participantes, em comparação com a média do estado, até dezembro de 2007. Pois durante a execução da pesquisa, foi possível constatar que a venda de pratos, aumentou de 10.649 unidades em 2005 para 25.771 em 2007, representando 142% de pratos comercializados ao final da primeira etapa.

Outra surpresa revelada na pesquisa, segundo o técnico do Sebrae, Antônio Viana, é que o crescimento da empresa participante atingiu uma média de 45% a cada ano, quatro vezes maior que a economia da China, a economia que mais cresce no mundo com 10% ao ano”, afirmou Antônio Viana.

Um exemplo desse crescimento é a empresária Vilma de Oliveira. “A avaliação que faço desta primeira etapa é bastante positiva. Possibilitou ao meu estabelecimento crescer bastante, além de aumentar o número de clientes. Tantas oportunidades possibilitaram hoje fazermos outros planos para a marca Plutão, como a inclusão de uma panificadora. A parceria entre a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) e o Sebrae foi importante para o crescimento do setor gastronômico do estado”, disse ela.

A gestora Elisangela Ramos explica que em 2008 o projeto Gastronomia inicia sua segunda etapa. “Já estão sendo discutidas e elaboradas com parceiros e empresários do segmento, as novas metas e estratégias para a serem realizadas nos anos de 2008, 2009 e 2010. O projeto está aberto para receber novas empresas da área de alimentação interessados em fazer parte do projeto”, conclui.

Serviço:

Sebrae no Amapá:

Assessoria de Comunicação: (96)3312-2832

Pesquisa no site www.sigeor.sebrae.com.br

Tanha Silva