Empreendedores culturais recebem financiamento do Fundmicro

Empreendedores do projeto Música Macapá e Santana recebem financiamento pela Secretaria de Trabalho e Empreendedorismo em parceria com o Sebrae.

Fernanda Picanço

Neste sábado, 16, O Governo do Estado do Amapá, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo - Sete, estará entregando, em frente à Casa do Artesão, 31 cheques para músicos e artesãos referentes ao Programa Amapá Empreendedor/ Fundmicro (Fundo de Desenvolvimento do Micro e Pequeno Empreendedor). O evento acontece às 17h.

São 11 músicos e 20 artesãos beneficiados com o Programa, com um valor estimado em R$ 65.100,00. Para o evento está agendada uma programação cultural, com coquetel, palco para shows de artistas da terra e exposições da Feira de Artesanato.

A parceria do Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) no desenvolvimento da ação junto aos músicos foi fundamental, explica o gestor do projeto Empreendedorismo Cultural, Maikon Richardson. “Dentro do projeto de Música de Macapá e Santana, há uma ação chamada Alavancagem de Recursos. Baseada nesta ação a Sete realizou duas palestras sobre linhas de financiamento para os músicos, com o objetivo de apresentar as possibilidades de financiamento para a compra de instrumentos e gravação de CDs.

“O público-alvo foi capacitado com o curso IPGN Cultural do Sebrae, o que contribuiu significativamente para o sucesso da ação. Em comemoração à conquista deste segmento será realizado um show para que os artistas do Estado tenham a oportunidade de mostrar seu trabalho”, afirma o gestor Maikon Richardson .

Resultado

Os empreendedores culturais do segmento de música já vêm apresentando resultados positivos, entre eles, a montagem de escritórios, comercialização de músicas via internet, participação em feiras nacionais e a realização de eventos mais focados no acesso a mercados como, por exemplo, a participação na Rodada de Negócios da Feira da Música de Recife e da realização do Festival da Canção do Meio do Mundo - FECAM. “É resultado positivo também a preocupação na elaboração de projetos com propostas para os eventos culturais no calendário do Amapá. Em junho, 26 empreendedores culturais foram capacitados sobre como acessar recursos através da Lei Rouanet e Lei Estadual de Incentivo a Cultura do Amapá.