Cadê...Cadê a Mídia??
Por Nezimar Borges

Todos sabem o que vem acontecendo nos últimos em alguns países latinos americanos como o Equador de Alfredo Palácio, a Bolivia de Evo Morales e em especial a Venezuela de Chaves. Este último em mais destaque devido sua importância no mercado petrolífero e por cada vez mais enraizada uma nova política social diferenciada e aclamada como uma alternativa ativa ao capitalismo selvagem, que contrapõe o modelo atual de mercado, o qual batiza-se de “Socialismo do século XXI”. Sobretudo se distancia do modelo do leste. Aqui neste, o processo de obtenção de poder é emanada por via democrática e o que desperta preocupações de elites de todos modelos atuais do capitalismo. Não obstante perguntam-se: até quando irá perdurar o modelo de Chaves? Ou se questionam “sentimo-nos ameaçados por esse modelo que deixa a elite em segundo plano”. Com eles o auxilio midiatico - descarado, diga-se - dos barões da grande imprensa.

A não renovação da concessão da RCTV o qual foi legal, mesmo se ela não houvesse participado do golpe antidemocrático de abril de 2002, mesmo assim ainda o seria, e lá como aqui, é prerrogativa do estado conceder ou não a operação da comunicação televisionada. Mas, como viu-se, a grande mídia tentou a todo custo passar a impressão de que seria um ato autoritário de Chaves. Reportagem de manifestações de uma minoria representativa da doente elite venezuelana eram exaustivamente colocadas no ar pela imprensa brasileira, mais exacerbado ainda a rede globo de televisão. Engraçado, o apresentador do Jornal da Globo, William Wlack, irônico, toda vez em que se fala dos discursos de Chaves, fazem edições e montagens sempre deturpando o que o líder socialista diz, fomentando a discórdia entre os governo do Brasil e da Venezuela e o repudio aos atos sociais do presidente. Eles sempre questionam a democracia venezuelana como se o povo fosse refém do governo. A ultima da grande mídia, o que prova suas preocupações com essa tendência e nova forma de poder foi a cobertura dada as manifestações pro RCTV e a ultima manifestação pro Cháves que reuniu milhões de trabalhadores e o povão em si, esses que sentem os benefícios da riqueza do país, que foram conclamados pelo líder a participar da manifestação. Esta sufocou democraticamente e esvazio as passeatas de alguns estudantes - jovens, adolescentes do que se espera a rebeldia. No entanto o que a mídia noticiou sobre o grande apoio popular que teve o presidente na grande manifestação do ultimo 12/06? Nem uma nota se quer. Isso mostra os interesses dessa mídia que teme que aconteça um dia aqui o que está acontecendo lá.

Um outro aspecto a se analisar e o que muitos se perguntam é: Até quando ira perdurar essa forma Socialista de governar no século XXI? Será somente fogo passageiro, ou fogo de palha? Se levarmos em conta que o sistema capitalista sob todos, ou quase todos os aspectos sociais falharam, pode se dizer então que essa forma alternativa veio para ficar. Irá perdurar por muito tempo. Senão vejamos: A cultura implementada pelo mercado capitalista é a de que o ser humano a qualquer custo faz (ou tem de fazer) alguma coisa para se obter um maior impulso de sua mola propulsora, ou seja, derruba uma árvore ou vende a própria mãe em um mercado para adquirir um maior poder aquisitivo, com o perdão do exagero. Mas é o que acontece sem se importar do que ira acontecer para as futuras gerações que sentirão os efeitos diretos dos malefícios dos seus atos. Um outro aspecto a se falar é o nascimento do desenvolvimento tecnológico, diga-se ainda nem começou a engatinhar, pois se pegarmos os dados dos 100 anos atrás e compararmos com os dados de hoje veremos as discrepâncias do crescimento. Triplicação da população, o aumento do consumo, o consumismo desenfreado em si que requer mais energia para a produção de novas tecnologias; da cultura do homem que ao nascer já se preocupa em adquirir máquinas; e ainda confundi-las com status e cada vez mais lançar gases que fazem mal a camada de proteção da terra. O reforço dos relatórios dos cientistas e ambientalistas sobre o aquecimento global o qual leva o ser humano ao dilema: qual seria uma alternativa, ou uma forma de se evoluir sem a selvageria do capital como se faz hoje. Talvez a questão “capitalismo x socialismo do século XXI” passa pela discussão da perpetuação da espécie humana, nasce aqui uma nova ideologia preocupada com o futuro da humanidade. E o socialismo deste século não começa e nem acaba com a Revolução Bolivariana de Chaves e sim com um pensamento, uma ideologia que só tende a crescer, que é antagônico ao pensamento do capitalismo. Que exclui a forma com que este trata sobre a maioria dos aspectos principalmente o social e o cultural. Essa ideologia passa por mudanças culturais de ver a sociedade como ela é hoje e se não houver essa mudança de cultura, com certeza estaremos (estaríamos) fadados a um fim, diga-se que está bem próxima, pois se levarmos em conta que o sistema atual esta apenas engatinhando 150 a 200 anos(quando se começou a destruição do planeta) perto de bilhões de anos de existência, é fato, é possível de acontecer e esta acontecendo.

Enfim, a grande mídia está com seus dias, de monopólio sobre a informação, contados. A internet através de site’s e blog’s já incomodam. É apenas o começo, a mudança de cultura de que se fala está cada vez mais fomentada através da mídia alternativa: a internet, pois foi somente através dela que se teve noticias do grande apoio que teve o presidente da Venezuela Hugo Chaves na ultima manifestação. E escrevem o que digo: um dia a internet será o principal meio de fornecer os dois lados da informação. Não só um, o que interessa a uma minoria da população enquanto a maior parte dela fica sem saber o que está acontecendo.

Nezimar Borges