TRE DO AMAPÁ. ABSOLVE IMPERADOR DE CALÇOENE


O Tribunal Regional do Amapá absolveu por três votos a dois, o prefeito de Calçoene, Jorge Récio, da acusação de compra de votos na eleição passada municipal, a denúncia foi formulada pela "Coligação Pensando em Calçoene. A notícia foi recebida pela população com surpresa e muita tristeza. O Imperador já tinha sido condenado por várias vezes; pelo Juiz da Terceira Zona Eleitoral, até mesmo pelo próprio TRE, que o afastou do cargo de prefeito, na ocasião a máquina de impressão do Diário Oficial do Estado, apresentou defeito durante alguns dias, o que dificultou a publicação da decisão, neste meio tempo saiu uma liminar do TSE de Brasília, reconduziu-o ao cargo. Acredito que desta vez a máquina funcionará normalmente.

O crime não compensa, será ?
Quem somos nós, do distante e sofrido município de Calçoene para contestar, a decisão do Doutores do Direito. Dizem os juristas: "quando alguém é condenado ou absolvido é sempre feito justiça", só nos resta rezar e pedir forças a Deus, para tentar sobreviver a este restante de mandato, acreditando que; se o Império Romano, o maior e mais poderoso Império de todo os tempos, desmoronou-se, então não será Imperador de Calçoene que será eterno. A nossa imprensa, perdoe-me as rádios e as emissoras de televisão, um silêncio que chega a ser covarde, talvez por serem apenas profissionais, e por serem profissionais sabemos o que ocorreu. Fco. Eudes Gomes Barros "Ceará"