Deputados socialistas falam
dos "brindes" da Gautama

Os deputados do PSB que fazem oposicão ao Governo do PDT, discorreram a respeito da lista de presentes dados pelo proprietário da empresa Gautama, Zuleido Veras indiciado pela Polícia Federal como um dos chefes do esquema criminoso que corrompeu políticos e funcionários públicos envolvendo obras federais - para autoridades.

O deputado Ruy Smith, líder do PSB disse que as "maiores falcatruas da Gautama estão nos estados e municípios, e neste sentido a CGU (Controladoria Geral da União) está investigando as listas dos consórcios, inclusive o da Gautama-Better, que ganhou a licitação do aeroporto de Macapá. Tudo que acontece no Maranhão acontece aqui. A Gautama estava com problema no Maranhão e aqui ocorreu o mesmo", afirmou.

Camilo Capiberibe afirmou que "o governador do Maranhão disse que quem levou a Gautama para o Maranhão foi o Senador José Sarney e quem trouxe esta empresa para o Amapá?" questionou Capiberibe. "A Gautama constrói o aeroporto de Macapá com emenda do Senador Sarney, aí ele, na companhia do governador Waldez Góes, aparece na lista daqueles políticos que ganharam "mimos" da empresa. Vale lembrar que em 2006 Waldez ganhou R$200 mil em contribuição de campanha da Gautama.

Os deputados oposicionistas se mostraram intrigados com uma licitação promovida pelo governo do estado que foi ganha pela empresa Gautama em abril de 2006 com valores superiores a 140 milhões de reais. Capiberibe se disse perplexo com o fato de a empresa Gautama ter ganho uma licitação concorrendo contra um consórcio liderado pela empresa Better que é justamente a empresa que compõe o consórcio acusado de superfaturar as obras do aeroporto de Macapá. Intrigante ainda que numa licitação envolvendo mais de 140 milhões apenas duas empresas, parceiras na obra do aeroporto, tenham se interessado em participar.

Raul Mareco