Brasília, 20 de junho de 2007


NOTA À IMPRENSA

Caiu a máscara


A trama urdida pelo Governo do Estado do Amapá, e pela coordenação da bancada federal em Brasília, para tentar afastar a deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP) da agenda do estado do Amapá em Brasília foi revelada nesta quarta-feira, 20.

Acompanhe os fatos:

Dia 05 de junho, e-mail enviado por Mirian de Azevedo Aquino, do gabinete do senador Gilvan Borges (PMDB), convidava a deputada Janete Capiberibe para audiência com o ministro da saúde José Gomes Temporão, em 20 de junho, às 17 horas (veja imagem 01 no fim da pagina). Prontamente, a socialista confirmou sua presença. Considerando a urgência do tema pela situação catastrófica da saúde no Amapá e os ataques disparados pelo Governo do Estado, reafirmou à bancada sua presença na audiência em 06 de junho, em NOTA DE ESCLARECIMENTO assinada pela chefe de gabinete da deputada, Regina Fróes Pereira e publicada à toda mídia estadual.

Mesmo com as confirmações reiteradas, o Governo do Estado do Amapá manteve sua trama para afastá-la da audiência:

a alteração de horário das 17 horas para às 11h15minutos deste mesmo dia 20 não foi comunicada à deputada Janete Capiberibe, apesar de ter confirmado reiteradamente sua participação na audiência com o ministro José Gomes Temporão;

a lista de integrantes da comitiva do Amapá que participaria da audiência, enviada ontem, dia 19 de junho, às 16horas 27 minutos ao Gabinete do Ministro da Saúde, pelo Governo do Estado do Amapá, não incluiu, propositadamente, o nome da deputada federal Janete Capiberibe (veja imagem 02), apesar das confirmações repetidas de sua participação, feitas dias 05 de junho ao gabinete do coordenador da bancada e dia 06 de junho, em nota publicada à imprensa.

A omissão do número de fax de origem e do remetente são, por si, indícios de quem não quer assumir a responsabilidade de seus atos.

Ressalte-se que a obrigação legal dos parlamentares eleitos pelo povo do Amapá é cumprir uma agenda que seja de interesse do povo que os elegeu. As restrições impostas à participação da única parlamentar que não integra a base de apoio do governador Waldez Góes nos faz suspeitar do tratamento que o governo do estado quer dar aos amapaenses.

A ausência da deputada federal Janete Capiberibe da audiência com o ministro José Gomes Temporão poderá ter resultado ao ministro num cenário diferente do caos, da omissão, da irresponsabilidade e da corrupção instalados na saúde pública do estado, aumentado o risco aos amapaenses. Por outro lado, pode ter acontecido o apelo por mais recursos federais com o pretexto de sanar o sistema de saúde mas que, pelo comportamento revelado pela Operação Antídoto da Polícia Federal, deverão servir apenas ao “saneamento” da quadrilha instalada na Secretaria de Saúde, com a conivência do governador do estado, responsável pelas nomeações.

Diferente do que pretendem o Governo do Estado e seus representantes, a deputada federal Janete Capiberibe manterá sua atuação na defesa dos interesses do povo do Amapá. Apresentará ao Ministro de Estado de Saúde um relatório sobre a situação catastrófica da saúde pública no estado, cobrando medidas duras para coibir a inoperância administrativa e a corrupção e para melhorar o serviço público de saúde, como tarefa que lhe foi delegada quando foi eleita como a deputada federal mais votada do Amapá e, proporcionalmente, do país.


Sizan Luis Esberci

Assessoria de Imprensa

Gabinete da Deputada Federal Janete Capiberibe - PSB/AP

61 3215 5223


IMAGEM 1

IMAGEM 2