Encontro debaterá benefícios sociais da CEA e Eletronorte no Amapá

A deputada federal Dalva Figueiredo (PT-AP) teve aprovado nesta quarta-feira, 27, proposta da realização de mesa-redonda para debater questões relacionadas à Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) e aos benefícios sociais implementados pela Eletronorte no Estado do Amapá. O requerimento foi apresentado na Comissão da Amazônia, Integração Nacional e Desenvolvimento Regional e aprovado por unanimidade.

Segundo a deputada, a energia distribuída pela CEA colabora, substancialmente, na geração de emprego e renda, no acesso à educação e à saúde, resultando, consequentemente, no desenvolvimento da população e do estado. A CEA fornece energia para 133 mil consumidores, dos quais 90% são residenciais. Cerca de 60% da energia é de origem hidráulica e o restante provém do diesel. "A atuação das duas empresas em um estado novo como o Amapá é indispensável para o crescimento da região", defende Dalva.

Pela proposta da deputada, a mesa-redonda acontecerá em conjunto com a Assembléia Legislativa no dia 5 ou 6 de julho próximos, em Macapá. Serão convidados o presidente da Eletronorte, Carlos Nascimento, o ministro de Minas e Energia, Nelson Hubner, o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Gerson Kelman, além de representantes da CEA, da Assembléia Legislativa e do Governo do Estado do Amapá.

Grupo de trabalho - Também foi aprovado na Comissão da Amazônia a criação de Grupo de Trabalho para debater incentivos à investimentos na região amazônica. A deputada Dalva Figueiredo foi a primeira a integrar o GT e disse que um dos focos será as Zonas de Processamento de Exportação (ZPE’s). Outro grupo de trabalho tratará da situação das terras da Amazônia.