GOVERNO DO AMAPÁ SEGUIRÁ METAS DA ONU

Amapá é o primeiro Estado Brasileiro a aderir o Pnud.

Em consonância com as discussões mundiais em torno do social, meio ambiente, educação entre outros, o governador do Amapá Waldez Góes esteve em Brasília para demonstrar o interesse do Estado em incorporar os preceitos da Agenda do Milênio na elaboração da Agenda de Desenvolvimento Humano do Amapá. O compromisso foi firmado na quinta-feira, 12, durante a visita ao Programa das Nações Unidas para o desenvolvimento (Pnud) no Brasil.

Waldez foi recebido pela representante do Pnud no Brasil, Kim Bolduc, a quem entregou uma carta de intenções do Governo do Amapá que é o primeiro Estado brasileiro a aderir o Programa. Com o documento, o governo espera contar com o suporte do Pnud não só nas orientações quanto à incorporação dos objetivos do milênio na Agenda de Desenvolvimento Humano do Amapá, como também no subsídio, na forma de um instrumento de cooperação técnica, para a confecção dos trabalhos de planejamento, acompanhamento e monitoramento das metas a serem alcançadas.

A Agenda do Amapá será incorporada ao Plano Plurianual 2008/2011 que está sendo elaborado pelo Governo do Amapá observando dois pontos. No primeiro, que o Plano tenha um horizonte mais longo no que está sendo chamando de projeto Amapá 2015. O segundo ponto é que o Plano toma como base os oito objetivos que fazem parte da Agenda do Milênio da Organização das Nações Unidas (ONU).

O primeiro contato foi realizado pelo secretário especial da Governadoria, Coordenação Política Institucional do Amapá, Alberto Góes e pelo secretário extraordinário de Representação do Governo do Estado do Amapá em Brasília, Orlando Muniz, que participaram da reunião que agendou a visita do governador a instituição.

Após o encontro com o governador, a representante do Pnud aprovou a iniciativa amapaense e ofereceu apoio. “Ficamos encantados ouvindo a estratégia que o governador apresentou para o Amapá e vamos colaborar”, afirmou kim Bolduc.

Por sua vez, o governador afirmou ter tomados a decisão política de incorporar o compromisso com a Agenda do Milênio. “Por isso viemos ao Pnud que pode contribuir com esse planejamento. O trabalho terá um desdobramento importante e nascerá no Estado uma oportunidade de se ter um monitoramento da Agenda do Milênio no Brasil”, afirmou o governador.

As metas e objetivos do PPA do Amapá estão de acordo e utilizará como parâmetro o que foi definido em 2002 pelos países membros da ONU batizado de Agenda do Milênio. A Agenda estabelece 8 objetivos, 18 metas e 48 indicadores para o desenvolvimento do mundo, a serem cumpridos até 2015. As metas são as seguintes: redução pela metade da pobreza e da fome; universalização do acesso à educação primária; promoção da igualdade entre os gêneros; redução da mortalidade infantil; melhoria da saúde materna; combate ao HIV/AIDS, malária e outras doenças; promoção da sustentabilidade ambiental e estabelecimento de parcerias para o desenvolvimento.

O Pnud é o organismo internacional das Nações Unidas que tem por objetivo promover o desenvolvimento e eliminar a pobreza no mundo. Entre outras atividades o Pnud produz relatórios e estudos sobre o desenvolvimento humano sustentável e as condições de vida das populações. Também executa projetos destinados a contribuir para melhorar as condições de vida nos 116 países onde possui representação. O Pnud, conhecido por elaborar o Índice de Desenvolvimento Humano, coordena o trabalho das demais agências, fundos e programas da ONU.


Mais Informações: 3212- 5280
Jailson Santos