Oito em cada 10 brasileiros consideram o SENAI ótimo ou bom, diz pesquisa CNI/Ibope

Para 83% dos entrevistados, o SENAI forma bons profissionais; e para 82% os cursos do SENAI facilitam a obtenção de um emprego. A pesquisa completa pode ser baixada do site da CNI (http://www.cni.org.br). As imagens da entrevista coletiva de divulgação da CNI/Ibope estão disponíveis no Banco de Mídia da CNI (http://www.bancodemidia.cni.org.br ).

Brasília, 30/06/2008 - Oito entre cada 10 brasileiros avaliam o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) como ótimo ou bom. Foi o que constatou a mais recente pesquisa CNI/Ibope, divulgada hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília. Para 83% dos 2.002 entrevistados pela pesquisa, que foi a campo entre os dias 20 e 23 deste mês, o SENAI é ótimo ou bom, enquanto que para 5% ele é regular e 11% não souberam responder ou não opinaram. Não houve respostas ruim ou péssimo.

A porcentagem de respostas ótimo cresce à medida que a escolaridade do entrevistado aumenta. O índice de ótimo ficou em 23% entre os que têm até a quarta série do ensino fundamental, ao passo que entre os que têm da quinta à oitava séria do fundamental o número subiu para 35%. Entre os respondentes que têm ensino superior, as respostas de que o SENAI é ótimo sobem para 47%.

Dos 2.002 entrevistados, 26% disseram conhecer bem a instituição, que é o principal formador de mão-de-obra para a indústria. Outros 50% disseram conhecer o SENAI só de ouvir falar e 14% responderam que não conhecem a instituição (1% dos entrevistados não soube responder ou não opinou).

Quando questionados se concordam com a afirmação de que o SENAI, ligado à CNI, forma bons profissionais, 83% dos respondentes da pesquisa disseram concordar. Outros 15% não sabiam ou não opinaram e 2% afirmaram não concordar. Ao ouvirem a afirmação de que o SENAI é uma entidade séria, os números foram praticamente iguais: 83% concordaram, 1% discordou e 16% não souberam ou não opinaram.

Também oito em cada 10 brasileiros concordaram com a afirmação de que os cursos do SENAI facilitam a obtenção de um emprego. Para 82% dos 2.002 eleitores que participaram da sondagem de opinião, um aluno ou ex-aluno do SENAI tem mais vantagem na hora de concorrer a uma vaga. Dois por cento disseram discordar da afirmação e outros 16% não souberam ou não opinaram.

Ao serem expostos à afirmação de que o SENAI é bem administrado, 73% dos entrevistados concordaram, 2% discordaram e 24% não souberam ou não opinaram.

Para 47% dos respondentes da pesquisa CNI/Ibope, o acesso aos cursos do SENAI é muito difícil. Outros 27% disseram não concordar com essa afirmação e 26% não souberam ou não opinaram. Para os mesmos 47%, faltam vagas nos cursos do SENAI, enquanto que para 23% não existe essa escassez e 30% não souberam ou não opinaram.

Para o diretor de relações institucionais da CNI, Marco Antonio Guarita, que apresentou hoje os resultados da pesquisa, esses resultados indicam que a procura pelos cursos do SENAI é muito grande e nem sempre há o número de vagas correspondentes à demanda. “Os dados mostram ainda que o processo seletivo do SENAI também é difícil”, afirmou Guarita.

A pesquisa CNI/Ibope é trimestral e foi conduzida em 141 municípios de todos os Estados brasileiros. Os resultados têm uma margem de erro de dois pontos para baixo ou para cima e o grau de confiança da pesquisa é de 95%.

Unicom - Unidade de Comunicação Social