Inquérito da Operação Antídoto chega ao Judiciário

Brasília, 02/07/2007 - A deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP) considerou importante para a população do Amapá a conclusão e o envio à 1ª Vara Federal da Seção Judiciária do Amapá do inquérito da Operação Antídoto da Polícia Federal, que investigou o esquema de corrupção montado na Secretaria de Saúde do Amapá. A parlamentar defende a punição dos culpados e a devolução dos recursos aos cofres públicos.

Dia 28, a socialista reuniu-se com o ministro da saúde José Gomes Temporão e pediu ação urgente do Governo Federal para sanear o sistema de saúde do estado. Ao mesmo tempo em que pediu mais recursos, defendeu a fiscalização constante por parte do Governo Federal.

“Por causa desse roubo, muita gente morreu. Não há serviço de qualidade nem medicamento. As pessoas não se sentem seguras para ir ao hospital ou ao posto de saúde”, relata a deputada.

A socialista, que integra a Frente Parlamentar de Combate à Corrupção, lembra que manifestou seu apoio ao trabalho da Polícia Federal, do Ministério Público e da Corregedoria e mantém contato permanente com as instituições de fiscalização da administração pública para ações de prevenção e combate à corrupção.

“Repudio qualquer tipo de corrupção por que o dinheiro roubado por essas quadrilhas é aquele que pagamos em impostos e que falta para os serviços básicos à população. Precisamos acabar com a cultura da corrupção no Brasil”, defende a deputada.

Janete Capiberibe é autora, junto com João Alberto Capiberibe, do projeto de lei complementar 217/2004 que institui a transparência nas contas públicas, obrigando sua exposição, em tempo real, na Internet. A proposta já foi aprovada pelo Senado Federal. Falta apenas ser votada pela Câmara dos Deputados e assinada pelo presidente da República para virar lei.

Em março passado, quando a Operação Antídoto, a socialista reuniu-se com o diretor da Polícia Federal Paulo Lacerda, o procurador geral da República Antônio Fernando Souza, o ministro da Justiça Tarso Genro e o corregedor geral da República ministro Jorge Hage Sobrinho, além do presidente da Câmara dos Deputados, para manifestar apoio às ações de combate à corrupção e em defesa dos direitos da população do Amapá. A socialista usou várias vezes a tribuna da Câmara dos Deputados para pedir a punição dos culpados e a restituição dos serviços à população do Amapá. Para ela, o atual governador Waldez Góes responsável pelo desmonte dos serviços públicos no estado.

Sizan Luis Esberci