Embrapa promove cursos
para alunos de escolas família

Aluno concluinte da Escola Família Agrícola do Pacuí, Joel Felipe Moreira de Sousa, 28, teve a oportunidade de conhecer melhor como funcionam as políticas públicas para agricultura durante curso ministrado pela economista Milza Barreto, pesquisadora da Embrapa Amapá. O curso fez parte da programação de estágio dos alunos das escolas famílias, realizado sempre no mês de julho, nas dependências da instituição de pesquisa. "O curso nos deu uma visão de como funcionam as instituições na área de agricultura, principalmente os caminhos de produção e comercialização", afirmou Joel Sousa.

De acordo com o programa elaborado por Milza Barreto, o curso tratou de temas como economia política, política econômica, instrumentos de intervenção governamental, que são órgãos estaduais e municipais que tentam dar apoio à iniciativa na área agrícola, mecanismos de livre comércio e especificidades do setor agrícola. O agrônomo Wagner Xavier, da Superintendência Federal de Agricultura no Estado do Amapá, também foi instrutor do curso, abordando questões relativas à defesa fitossanitária no estado. "Foi muito interessante porque nós (estagiários) não tínhamos conhecimento de que a infestação de pragas numa propriedade pode afetar toda a comercialização de um município e de um estado", disse o estudante da Escola do Pacuí.

Milza Barreto explicou que os alunos tiveram a oportunidade de falar sobre os problemas e desafios enfrentados nas suas comunidades, no setor de agricultura. Também foram distribuídos textos que abordam os temas do curso, como "A soberania do consumidor", "Repercussão da Sigatoka negra" e "Protecionismo agrícola", de autoria da pesquisadora da Embrapa Amapá, e ainda "As questões emergentes e a Agricultura na Amazônia", do economista
Alfredo Homma, pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental (Belém-PA).

Nesta quarta-feira, 1º de agosto, a partir das 15 horas, Milza Barreto vai ministrar uma palestra para os alunos sobre ciências políticas e econômicas como instrumentos de compreensão da realidade social. Durante o estágio, além desta programação voltada para aspectos das políticas
públicas de agricultura, os alunos também participaram de um curso de identificação de moscas-das-frutas, no Laboratório de Entomologia da Embrapa Amapá.

Dulcivânia Freitas