Projeto Rondon realiza Operação Centenário
Operação que ocorre inicialmente em cinco Estados, atende 11 municípios no Amapá

O governador Waldez Góes recebeu na manhã desta segunda-feira, 9, no Teatro das Bacabeiras, a Comissão Rondon, que está realizando a Operação Centenário em homenagem aos cem anos do Projeto Rondon. As ações serão realizadas nos Estados do Acre, Amapá, Mato Grosso, Minas Gerais e Sergipe. No Amapá, onze municípios serão atendidos.

A Operação Centenário da Comissão Rondon é uma homenagem aos cem anos do início dos trabalhos da Comissão de Linhas Telegráficas Estratégicas, liderada pelo major Cândido Mariano da Silva Rondon, que criou o projeto em 1967. O Projeto levou estudantes e professores de instituições de ensino superior a desenvolver trabalhos sociais nas regiões mais carentes do País até 1989.

Em 2004, O Projeto Rondon foi reativado. Seu objetivo de integração social é coordenado pelo Ministério da Defesa e conta com a colaboração da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (Mec), instituições de ensino superior, empresas privadas e dos Governos Estaduais onde o projeto atua.

O projeto envolve atividades voluntárias de universitários e busca aproximar esses estudantes à realidade do país, além de contribuir também, para o desenvolvimento de comunidades carentes. Paula Demétrio de Souza, estudante de Medicina da PUC-SP, faz parte do projeto e exemplifica o intercâmbio, “O Amapá ainda tem suas riquezas peculiares bem preservadas, ele consegue proporcionar uma troca de experiência e conhecimentos, que na minha cidade jamais poderia obter empiricamente. Nossa intenção é capacitar e passar nossos conhecimentos e obter do Estado a experiência de estar cada vez mais conhecendo o nosso País”, afirma a estudante.

De 64 instituições de ensino superior que participam desta etapa do projeto no Brasil, 22 estão no Amapá. Mais de 240 professores acompanham quase 800 alunos por vários Estados do Brasil como: Acre, Amapá, Mato Grosso, Minas Gerais e Sergipe, onde já estão sendo realizadas ações.

No Amapá, o projeto vai atender os municípios de Oiapoque, Ferreira Gomes, Laranjal do Jarí, Vitória do Jarí, Tartarugalzinho, Amapá, Calçoene, Mazagão, Itaubal, Pracuúba e Porto Grande.

O governador Waldez Góes disse aos mais de 100 estudantes presentes, que no Amapá o enriquecimento cultural, gastronômico e a preservação ambiental são ensinamentos garantidos à eles. Góes exemplificou que mesmo com pouco tempo de investigações científicas, o Estado já conseguiu avançar, por exemplo, com criações de Leis que associam o processo de desenvolvimento com a preservação do meio ambiente.

Waldez afirma também que está satisfeito com a retomada do projeto e em ver que o Estado do Amapá contribui para a integração de estudantes e comunidades, oportunizando ainda mais o desenvolvimento do projeto. “a oportunidade de fazer esse intercâmbio é muito importante, pois eles serão os futuros responsáveis pela implementação de políticas públicas e quanto mais conhecerem o país mais sentirão a vontade de ter compromisso com ele”.

Bruna Martins