EMBRIAGUEZ E PATETICE, ...PERIGO AO QUADRADO!

Dá licença !?
Cautelosamente medroso de ser mal-entendido ou falar bobagem, antes de escrever para publicar, pesquiso dados e informações documentais, o que acabo me sentindo meio técnico e pouco original. Mas sempre expressando opiniões com o intuito de colaborar com a geral e o poder, que estranhamente antagônicos, me parecem tomar distância para se confrontarem na hora marcada pela história. Me arrepia!

Decidi externar aqui a minha visão olhística (de olhar, de espiar) de um observador cidadão ou vice-versa.

Quanto mais procuro entender a dinâmica da política, mais entendo como funciona, porque avalio considerando a tensão psico-social que vivemos por conta de atitudes inconseqüentes do ser humano detentor de poder político, - é claro que com algumas abençoadas exceções- ele altera toda a sua capacidade de raciocínio lógico. Tais alterações proporcionadas por pressões tanto de quem também querem ter o poder, como de quem alimenta a embriagues do ego, do superego, enfim, "do prego" do poderoso, a ponto do coitado (embriagado) ser traído pela própria vaidade. Daí, já não conseguimos mais reconhecer aquele sóbrio candidato que escolhemos para dar direção ao destino comum sonhado.

Este cidadão é muito mais perigoso para a sociedade, do que qualquer alcoólatra ou drogado produzido por eles, porque o mau que fazem é para centenas de milhares de inocentes, que para eles, são apenas números estatísticos. Chegam a desafiar, quando zombam do passivo ignorar político dos cidadãos quase no limite do suportável, como se não bastasse o confronto com o morro, que eles ainda não consideram uma guerra.

Afirmo que: contra gosto, compreendi que o Brasil esta em guerra, já declarada pelo morro, faltando outros seguimentos que ainda não se decidiram por falta de arma (foram desarmados no plebiscito) e só mais um pouco de provocação, mas não há de demorar, é só uma questão de tempo.

O poder está tão embriagado que ignorou quando os marginais vieram atirando nos postos policiados e delegacias querendo negociar. Só o ministro da defesa sacou do verbo e verbalizou redundando também a sua patetice: " não negociamos com bandidos ". Opa, ...Bandidos não! marginais tudo bem, isso vai passar quando os outros marginais, desempregados, sem tetos e sem terras, sem saúde, sem escolas descobrirem que estão sendo empurrados com a barriga, de sacanagem, serão também sem paciência e sairão da margem. Arrepiou-me novamente!

Os da margem repetiram o sinal de que estamos em guerra, ao darem uma trégua quando dos jogos pan-americanos. Pô, o PAN é um confronto legal!!!

E tirando paises como os EUA, os outros, como CUBA, por exemplo, não tem nada a ver com nossa raiva. O poder continuou ignorando, eu hein!

Quisera eu ser ouvido pelo morro para dizer-lhes que o jeito mais provável do poder entender, é começar a prender no morro as lideranças oficiais, se preciso até o Presidente Lula, assim como fizeram com as lideranças do morro, antes que morram mais vítimas fardadas tentando protege-los, matando nossos marginais.

É desse jeito que compreendi a política do também meu País, é tão óbvia e visível a provocação que a maioria só não entendeu ainda, por não acreditar ser possível: "o rumo que vamos todos, por insanidade de alguns"

Obrigado, de nada!

Dinho Araújo (cidadão chateado, se não, puto)

contatos 9137 1700