Marilia reúne mulheres e péde votos.

Se apresentando como secretária de inclusão social, delegada de Polícia e mulher do governador, Marilia Góes reuniu as mulheres do bolsa família na sede de uma associação de pescadores, na sexta-feira pela manhã, e falou. falou muito. Disse que o governador repassou 12 milhões para o prefeito João Henrique, em junho deste ano, e "ele não consertou a cidade". Disse que ela iria continuar distribuindo "kits bebê" e "kits habitação" depois das eleição. Depois comandou um côro repetindo o número de seu candidato e de seu marido, e aproveitou para folar mal de um concorrente. Foi tudo gravado e encaminhado ao Tribunal Regional Eleitoral que mandou a Polícia Federal investigar. Leia aqui o que aconteceu e o que dona Marilia falou.

DEGRAVAÇÃO

(...)MARÍLIA GÓES
Bom dia.

PÚBLICO
(aplausos).

MARÍLIA GÓES
Pra quem nunca me viu ou me conhece, meu nome é Marília. Eu sou a Secretária de Inclusão e mobilização Social. At, secretaria... Querida. De novo coisa! Essa mulher dá em cima do meu marido direto. (trecho inaudível)... eu sou Secretária da Secretaria de Inclusão e Mobilização Social. Que é a Secretaria que paga o benefício de vocês... sou esposa do Governador Waldez Góes. (trecho inaudível)... sou delegada da Delegacia de Mulher. Os meninos não gostam muito de me encontrar na delegacia, né. (trecho inaudível). Elzamira fazendo aniversário é? Ta fazendo 35. Vem cá. Elzamira.

PÚBLICO
(aplausos).

MARÍLIA GÓES
Depois agente vai cantar parabéns pra dona Elzamira ta. Com respeito agente vai cantar parabéns pra ela. Ta bom? E vocês... algumas já... no pagamento. E, eu vou repetir só umas coisas que eu falo pagamento. Não vou ser cansativa, mas é importante que agente sempre explique pra vocês como ta funcionando. Vocês quanto de pagamento que vocês recebem? É meio salário mínimo. Não é isso?

PÚBLICO
É.

MARÍLIA GÓES
Tem alguém aqui que não é beneficiado? Levante a mão quem não é beneficiado... Tu eu sei, tu. Quem não é beneficiado levante a mão. Ta. Bom a grande maioria são. Então a grande maioria recebe meio salário mínimo. O salário mínimo é R$ 415,00 (quatrocentos e quinze reais) e a metade de 415 (quatrocentos e quinze) é 207,50 (duzentos e sete e cinqüenta). Como o banco não nos passa moeda, cinqüenta centavos. Então o quê que nós acertamos. Um mês agente paga 207 (duzentos e sete) outro mês agente paga 208 (duzentos e oito). Um mês 207 (duzentos e sete) outro mês 208 (duzentos e oito). Isso vocês entenderam. Entenderam?

PÚBLICO
Entendemos.

MARÍLIA GÓES
Todo mundo entendeu? Do pagamento. Um mês é 207 (duzentos e sete) outro mês é 208 (duzentos e oito). Pra compensar o cinqüenta centavos. Nós começamos a fazer cadastramento com vocês dos outros benefícios que a nossa Secretaria tem. Vamo prestar atenção gente, que eu tô com a voz horrível. Se não eu vou ter que falar mais alto, mais alto, mais alto. Nós começamos a levar pra vocês os outros benefícios, como o Kit Habitação. Vocês lembram? Aquelas pessoas, a casa já ta num estado difícil, já ta caindo, chove mais dentro do que fora. Ou, aquelas famílias que tem muita gente numa única casa, agente doa o Kit Habitação. Um com quatro por quatro de madeira, com teto de brasilit. Agora nesse período de eleição, agente teve que parar de fazer credenciamento, porque a justiça não permite. Mas aquelas que se cadastraram, aguardem que vão receber. Nós já entregamos cento e vinte e poucas e vamos entregar as outras. Agente só não está cadastrando agora nesse período eleitoral, mas depois das eleições agente volta a cadastrar. OK? Também tem o Kit Bebê... praquelas senhoras, moças, que estão grávidas de oito meses. Se cadastra e recebe o Kit Bebê. Agente faz o cadastramento, lá no..., pra facilitar a vida de vocês. Pra vocês não terem que ir lá pra secretaria. Mas se na tua casa tiver uma mãe, uma irmã, uma prima que precise, é só mandar lá pra nossa secretaria. Quem sabe onde é a secretaria? Sabe onde é a Secretaria de Inclusão? Então, praquelas pessoas que têm amigas, familiares que precisam do Kit Habitação, do Kit Bebê, ou o kit Alimentação, pode mandar ir pra Secretaria de Inclusão. Vocês é que nós atendemos, nós cadastramos lá no... pra facilitar a vida de vocês. OK? Alguma dúvida? Alguma dúvida quanto a isso?

PÚBLICO
Não.

MARÍLIA GÓES
Todas? Estão recebendo... o seu pagamento. Já receberam o dinheirinho esse mês?

PÚBLICO
Já.

MARÍLIA GÓES
Já receberam?

PÚBLICO
Já.

MARÍLIA GÓES
Vão me dar presente? Então, nós estamos num período eleitoral como eu já disse. Época de eleição é complicado, o que tem de fofoca é uma coisa. Vocês lembram da campanha passada, na primeira eleição do Governador Waldez? Disseram pra vocês: “Olha, se votar no Waldez, ele vai tirar todo mundo.” Vocês lembram?

PÚBLICO
Lembro.

MARÍLIA GÓES
Não lembram. Não é que isso é fofoca? E eu repito, é mentira, eu não acredito, não é verdade. Pelo contrário, ele vai trazer é outros benefícios. E, foi o que aconteceu. Então, muito cuidado nessa época de eleição... vão querer fazer a cabeça de vocês... cada um que tenha o seu pensamento, a sua vontade, que sabe o que quer. E o que agente quer é melhorar Macapá, não é verdade? Melhorar nossas ruas. Postos de, de, de saúde que funcionem. Vocês conhecem algum posto de saúde que ta funcionando? Eu não conheço. E aí o que acontece? O pronto socorro fez, o que os postos de saúde não têm feito. Então, por isso mesmo que é importante que agente tenha um prefeito com responsabilidade. É importante que agente tenha um prefeito que realmente faça uma parceria com o Governador. O governador tem sido um pai pra esses prefeitos. Tanto, que o governador Waldez Góes, pela primeira vez na história do Amapá, um governador é reeleito no primeiro turno e em todos os municípios. Por quê? Porque o Governador Waldez Góes desde que se elegeu, des do primeiro mandato foi parceiro de todos prefeitos. Só que não adianta o governador ser parceiro e o prefeito não ser parceiro do governador. Agora em junho vocês devem ter visto nos jornais que o governador passou para o prefeito João Henrique doze milhões pra limpeza pública. Vocês viram nos jornais, na televisão? O governador me repassou, é bom que vocês saibam... o governador me repassou que o dia cinco de junho, doze milhões de reais pro prefeito João Henrique, pra limpeza das ruas. Cês tão vendo limparem as ruas de vocês?

PÚBLICO
Não. (comentários).

MARÍLIA GÓES
Nem eu. O governador repassou, o governador repassou recursos pro prefeito contratar profissionais para os postos de saúde. Cês tão vendo os postos abertos?

PÚBLICO
Não. (comentários).

MARÍLIA GÓES
Então, é isso que agente precisa pensar. Isso que agente precisa pensar. Oi Léo. Tudo bem Léo. Obrigado por ter cedido o espaço ta. Em nome do governo, muito obrigado querido.Então, é isso que agente precisa pensar. Nós estamos às vésperas de eleição. E se agente não pensar, prestar atenção, agente vai ficar mais quatro anos sofrendo. Vamos pegar, vamos eleger um parceiro que seja parceiro do governador Waldez. O Waldez ta fazendo o trabalho dele... O governador... o asfalto você tão vendo... esse inverno agente castigou esse ano. Parou o inverno, final de julho.... O trator só pôde começar a asfaltar em agosto. Ano passado, teve máquinas nas ruas. Ano retrasado, máquinas nas ruas... o governador ta fazendo o trabalho que é do prefeito. Só que se o governador não fizer, como é que fica? Ele tem que fazer. Então agente precisa de um prefeito que cumpra o seu papel. O que basta pegar um recurso do governador do Amapá, contratar funcionários pros postos de saúde. O que custa pegar o recurso do Governo do Estado e melhorar nossas ruas, limpar as nossas ruas. Vocês sabem que limpeza é muito importante, agente contrai doenças... agente quer a nossa rua limpa, o nosso bairro limpo. Oi amor.

PÚBLICO
(pergunta).

MARÍLIA GÓES
E não é só pra cá pra Zona Sul. Zona Norte, a situação é a mesmo ou pior. Então gente, nós temos um candidato... Exatamente. A Maria, nossa amiga, ta dizendo aqui, que não é apenas isso. Que lá onde ela mora o esgoto é a céu aberto, né. Mas mesmo assim, sem condição nenhuma, com certeza na maioria de vocês chega a conta de IPTU.

MARÍLIA GÓES
Chega.

MARÍLIA GÓES
Então como é que agente vai... a população, de uma coisa que agente não faz? E há quem pague. Não é verdade? Então gente, vocês sabem pra que serve o IPTU? Cês sabem pra quê que vocês pagam esse imposto? O IPTU, vocês pagam pra manter a rua de vocês limpa. Pagam pra ver calçada no bairro. Então agente ta pagando por uma coisa que agente não ta recebendo. Uma coisa que agente tem direito. Limpeza pública. Agente paga IPTU e não tem o retorno disso. Olha, ontem de manhã no bairro dos Congos, numa baixada, lá nos Congos. A área toda alagada, e todo mundo ali recebe recibo pra pagar IPTU. Não tem nada, não tem condição nenhuma de moradia. Mas o IPTU está lá pra pagar... Então é isso que agente tem que mudar. Ninguém pode mudar... brigado. Uma menta pra melhorar a minha garganta... eu vou chupar uma mentinha aqui, que a minha garganta ta ruim. Então nós, que moramos aqui, que queremos uma vida melhor. Eu escolhi o Amapá, eu não sou daqui, eu sou do Pará. Eu to aqui há dezessete anos. Vim pra cá pra fazer o concurso da polícia. Eu sempre quis ser delegada de polícia. Vim pra cá, fiz o concurso. Dois anos depois conheci o Waldez, desencalhei. Graças a Deus. Depois comecei a ter meus filhos... hoje nós temos sete filhos.

PÚBLICO
(Risadas).

MARÍLIA GÓES
Por isso que eu disse.... Mas sete, mas sete. (inaudível). Então eu quero... ah, no dia dos pais desse ano, domingo, nasceu o meu primeiro neto... a coisa mais linda o meu neto. Ele é lindo o meu neto mesmo. Gabriel é a coisa mais linda. O meu neto é lindo graça a Deus. Então, nós queremos uma vida melhor para os nossos filhos, pra gente, pros nossos netos, pra esse bebê que vai nascer aqui. Quantos meses você ta? Oito. Já poderia se inscrever. Segunda-feira você recebe? Graças a Deus. Mas olha, não é porque agente... que vocês vão sair parindo. Ó, a senhora se comporte. A senhora se comporte por favor. Nós temos vários candidatos. Cada um tem uma proposta, e eu não to aqui pra falar mal de ninguém, mas eu vou apresentar o meu candidato pra vocês, né. Cada um pode votar em quem quiser, que ninguém, até porque o voto é secreto, né. Mas nós, eu e Waldez, estamos apoiando o Roberto, número.

PÚBLICO
Doze.

MARÍLIA GÓES
Qual o número do Waldez?

PÚBLICO
Doze.

MARÍLIA GÓES
Qual o número do Roberto?

PÚBLICO
Doze.

MARÍLIA GÓES
Por quê que nós estamos apoiando o Roberto? Ele tem toda uma experiência. Ele é deputado estadual há vinte anos. Foi vereador. Conhece a realidade do nosso... Estado do nosso Município é muito parceiro do Governador. Ele pode pegar o recurso do governo e aplicar com seriedade. Os outros... pedem a sua proposta. Só que nós temos um dos candidatos...vocês lembram vocês viram a propaganda do banco de leite, do aleitamento materno eu pedi pra vocês que tivessem amamentado que fossem doar leite no banco de leite, viram? Pedimos pros homens apoiarem as mulheres que estão amamentando né ... porque eu sei que não podem amamentar mas podem apoiar sua mulheres, ta vendo eu falei pra vocês que entraram na justiça proibindo a nossa campanha de banco de leite, foi o Deputado Camilo que é candidato agora à Prefeito, ele entrou na justiça proibindo a nossa propaganda a nossa campanha de leite, uma pessoa dessa que não tem compromisso com a vida imagine se se eleger prefeito. Ele entrou na justiça contra mim só porque é contra o meu marido então um homem desse que como Deputado Estadual já faz um absurdo desses imagine se for eleito Prefeito, não gosta do Governador... não vai fazer parceria quem vai sofrer? ... mas como eu sou carne de pescoço eu fui pra justiça contra ele e ganhei, e aí comecei a fazer uma nova campanha de banco de leite ...

PÚBLICO
(aplausos).

MARÍLIA GÓES
... a justiça deu ganho de causa para mim porque entendeu a importância dessa campanha do aleitamento materno, como eu digo na televisão para você é leite para o bebê é vida, né. Então, a gente tem que prestar muita atenção nessa época de eleição pra que a gente não fique quatro anos sofrendo, pra que a gente não... pra que a gente possa ter um prefeito que seja parceiro, pra que a gente possa ter um prefeito que realmente ajude o governador Waldez. Temos a sorte do governador estar fazendo um trabalho bem feito. Macapá merece respeito. Macapá merece ter um novo prefeito. Nós... Merecemos! Cês não acham que a gente merece?

PÚBLICO
Merece.

MARÍLIA GÓES
Cês não merecem ter um a cidade melhor? O senhor não merece uma cidade melhor? O senhor não merece uma cidade limpa? Vocês não merecem ter postos de saúde funcionado? Vocês sabem melhor do que eu como é. O filho adoece, aí você chega no posto de saúde, não tem médico, não tem remédio. Aí... Pronto Socorro. Vocês sabiam que o Pronto Socorro de Macapá, é o único Pronto Socorro no Brasil, que o Estado encorpou. Porque os outros pronto socorros, nas outras cidades são municipalizados. Ou seja, a prefeitura que... Agora vocês imaginem, se o governador Waldez pássaro o Pronto Socorro pra prefeitura. Se os postos já não funcionam... O governador começou a construção de mais uma maternidade na Zona Norte. Mas a gente precisa, ser parceiro. Na prefeitura, que possa, realmente, fazer bem. E é por isso que a gente ta apoiando o Roberto, que é o número 12. E por isso que eu peço o voto de... de vocês. E que peçam pra amiga e que peça pro amigo. E eu falo mais uma coisa pra vocês. Vocês sabem que esse ano, devido o número de eleitores, Macapá pode ter segundo turno. Vocês sabem disso. Sabem disso? (Trecho inaudível). Se, nós conseguirmos ganhar no primeiro turno. Dia cinco termina a eleição e a gene pode tocar a vida novamente... que o nosso governo assume em janeiro. E tiver segundo turno, só final de outubro, segundo turno. Mas se nós ganharmos no primeiro turno, no pagamento de outubro, outubro. Final do mês de outubro, eu vou instalar... agente não pode fazer... Mas se terminar a eleição no início de outubro, no pagamento de outubro. Prestem atenção. É só para beneficiários, por enquanto. Depois os outros valem. No pagamento de outubro, final do mês de outubro, nós vamos estar cadastrando filhos, das beneficiárias, de dezesseis á vinte e quatro anos. Só de dezesseis à vinte e quatro. Filhos, quem aqui tem filhos de dezesseis à vinte e quatro anos? Égua, todo mundo. Então prestem atenção. Quem não é beneficiário, nós vamos cadastrar a família, pra um outro programa que agente vai lançar em janeiro. A gente vai cadastrar. Oi, se ele ganhar... não é se ele ganhar meu amor, se ele perder. Não é se ele ganhar. Eu tô falando se a eleição... Posso falar?

PÚBLICO
Pode.

MARÍLIA GÓES
De qualquer forma, nós vamos começar a cadastrar só em outubro, eu to dizendo. Não é, se ganhar, ou se não ganhar. Não é isso. É porque a justiça não permite, a Justiça Eleitoral não permite que... faça qualquer cadastro, qualquer... mas, alô. A gente não pode fazer convênio, a justiça não permite em período eleitoral, o que eu to dizendo, é como em janeiro, nós vamos lançar um novo programa para a juventude, os filhos sejam beneficiados. Final de outubro, se houver segundo turno, a gente vai cadastrar no pagamento de novembro, ta. Se não houver segundo turno, agente vai cadastrar... mas só começa em janeiro. A gente vai cadastrar em outubro, aí, a gente vai fazer uma triagem... só quem estuda, quem está estudando, quem está realmente matriculado. Aqueles que já concluíram o segundo grau, também podem participar. Mas só de dezesseis à vinte e quatro anos. Então prestem atenção. Eu já to explicando pra vocês, porque eu não sei se eu vou conversar com vocês até outubro. Prestem atenção... eu não sei se vou conversar com vocês até outubro. Então, final de outubro ou final de novembro. Prestem atenção. Nós estaremos cadastrando, primeiro com os beneficiários, depois sobrando as vagas, porque são muitas vagas, a gente vai poder cadastrar filhos de mulheres, de homens que não sejam beneficiários. Mas primeiro a gente vai cadastrar... beneficiários. Mas só pode de dezesseis à vinte e quatro. Ou seja, dezesseis, dezessete, dezoito, dezenove, vinte, vinte e um, vinte e dois, vinte e três, vinte e quatro. Só de dezesseis á vinte e quatro... Eu vou contar de novo. É pra quem está na escola ou pra quem já concluiu o ensino médio, quem já concluiu o ensino médio também já pode, ta. O... Preste atenção. Preste atenção. Final de outubro, ou final de novembro, levem a documentação, o documento dos seus filhos de dezesseis à vinte e quatro anos de idade. Entenderam?

PÚBLICO
Entendemos.

MARÍLIA GÓES
Não pode de quinze, não pode de quatorze, não pode com vinte e cinco. É de dezesseis à vinte e quatro anos. Pode meu amor, dezoito pode. Vou repetir. Dezesseis, repitam comigo.

PÚBLICO
Dezesseis.

MARÍLIA GÓES
Dezesseis, dezessete, dezoito, dezenove, vinte, vinte e um, vinte e dói, vinte e três...

PÚBLICO
Vinte e quatro.

MARÍLIA GÓES
Entenderam?

PÚBLICO
Entendemos.

MARÍLIA GÓES
Entenderam?

PÚBLICO
Entendemos.

MARÍLIA GÓES
Levem só o documento. Não precisa levar o jovem. Levem só o documento. Não, no primeiro momento é só o cadastro, ta. A decla, precisa, precisa levar a declaração que está estudando. Brigada por ter me lembrado. Le, quem já concluiu, leve certificado de conclusão. Entendeu? Alguma dúvida? Fale...

PÚBLICO
(Perguntas).

MARÍLIA GÓES
Pra que é? Pro novo programa que vai atingir jovens aqui no Amapá, quatro mil jovens que não teve como trabalhar e não teve... Oi? Mas só que nós vamos primeiro cadastrar os filhos das beneficiadas. OK? Agente vai colocar na televisão, porque não pode nesse período eleitoral. Nós íamos colocar em junho, mas aí a justiça não permite. Então passada as eleições, eu, eu vou pra imprensa, eu vou pro jornal, eu vou pra televisão, eu vou explicar direitinho. Mas eu quero que vocês aqui, como os primeiros a serem cadastrados e os filhos a serem beneficiados. Eu quero que vocês prestem atenção. Entenderam?

PÚBLICO
Entendemos.

MARÍLIA GÓES
Documento da escola e o documento, carteira de identidade. Ou seja, certidão de nascimento. OK? Uma xerox, não precisa ser original, uma xerox. OK? Entenderam? Alguma dúvida?

PÚBLICO
Não.

MARÍLIA GÓES
Depois eu vou falar mais sobre esse programa, ta. É um programa pra... quando passa da idade infantil e vai chegando na idade adulta. Entenderam? Pode, se tiver fazendo faculdade. De dezesseis à vinte e quatro anos. Quem ta estudando ou que já concluiu. OK? (...) Nem os nossos servidores tá sabendo o nome do projeto, agente ta fazendo em segredo. Pra Vencer, o nome do projeto, Programa Pra Vencer, onde os jovens passam de uma determinada idade, pra uma idade adulta, que possa ter oportunidade, que possa trabalhar, que possa, estudar. Tem que estudar. Na convicção que estejam estudando, ou que já tenham concluído os seus estudos, ta. Entenderam?

PÚBLICO
Entendemos.

MARÍLIA GÓES
Alguma dúvida?

PÚBLICO
Não.

MARÍLIA GÓES
Alguém quer falar alguma coisa?

PÚBLICO
Não.

MARÍLIA GÓES
Fala, pode falar.

MULHER DA PLATÉIA
Bom dia. Eu tenho uma cartinha aqui, e eu vou entregar à doutora Marília. É exclusivamente pro governador. Porque, a dona Socorro. Quem conhece a dona Socorro? Vocês sabiam que a Socorro ta... deixa logo eu falar. Eu tenho uma cartinha aqui: “Excelentíssimo Governador do Estado, Antônio Waldez Góes, venho através da mesma pedir pelo amor de Deus, que (trecho inaudível). E.... deixa eu ver aqui. Que está, a mesma. É...”

MARÍLIA GÓES
Bom. Mas, antes de mais nada, deixa eu falar uma coisa pra vocês. Não é verdade que a Socorro tá afastada, que foi afastada por nós. A Socorro é uma grande companheira nossa, uma grande amiga nossa.

PÚBLICO
(aplausos).

MARÍLIA GÓES
Inclusive, está fazendo campanha pra outro candidato que não é o nosso. E mesmo assim ela foi promovida na minha secretaria. Ela não foi afastada. Porque agente respeita a opinião dos outros. A gente tem um carinho enorme, o que acontece é que o nosso servo vai passar por reforma. Então, as pessoas que estão trabalhando no Centro, vão ficar trabalhando na SEMA. O que não é o caso da Socorro. A Socorro, a Maria Luluca, o Valdeci, é... quem mais está no... ahn? Waldez. Altamira. São vinte e oito servidores nossos da secretaria, que estão assim tipo, servidor nota dez. que agora vão fazer parte do novo programa do governo chamado Governo em ação. Que não é novo, já existia há um certo período. O pessoal... conte com a gente. Governo em ação. E aí, nos estamos montando uma equipe, que é uma equipe que trabalha com a gente há bastante tempo. E, desde essas pessoas assumiu... pra fazer parte dessa equipe do gover, Governo em Ação. E a Socorro só está afastada porque pediu licença médica. E me pediu. Socorro não foi afastada, não é verdade. Eu não sei quem passou a informação pra vocês, não procede. Você pode chamar a Socorro aqui. Você pode perguntar pra ela. Inclusive foi perguntado antes pra ela: “Você quer fazer parte do Governo em Ação?” Ela falou pra mim: “É uma honra, representar o governo, o governador e todos os bairros de Macapá.” Inclusive o salário aumenta no Governo em Ação. Então, não é verdade. Eu não sei quem passou essa informação. Pergunta pela Altamira, pergunta à própria Socorro. Chame ela aqui. Pergunta, ela faz parte do grupo de governo.

MULHER DA PLATÉIA
Nós queremos é que quando o Centro é, faça uma reforma no Centro, que a Socorro volte.

MARÍLIA GÓES
Aí é uma escolha dela. Se ela quiser voltar... mas ela não foi tirada... o povo recebe informação, tem que perguntar primeiro. E primeiro pergunte pra Socorro. Primeiro pra própria Socorro, e... Então, o que eu quero dizer, é o seguinte. Socorro é uma pessoa que convive com a gente há muito tempo, já trabalha com a gente há muitos anos... ela faz parte agora do Governo em Ação e mais vinte e sete servidores nossos. Tu não vai não. Alguma dúvida?

PÚBLICO
Não.

MARÍLIA GÓES
A Socorro está em todos os bairros de Macapá. Esta e mais vinte e sete servidores nossos fazem parte do Governo em Ação. Que é aquela camisetinha azul, que está em todos os bairros próximo à população. A Socorro, é uma pessoa tão bem-vista que conquistou respeito no Perpétuo Socorro, Cidade Nova I, Cidade Nova II. Agente entende que a Socorro pode contribuir em vários bairros. Não só no Perpétuo Socorro, não só no Cidade Nova...Assim como o Waldez, o Clei, o Valdeci a Altamira, e toda essa equipe que faz parte agora, do Governo em Ação. Esclarecida? Então meu amor, não faça essa carinha. Pergunte pra ela mesma então se você não tá acreditando em mim. Seria muito bom se a Socorro viesse aqui falar isso pra vocês. Pois é. Seria muito bom. O que eu tenho a dizer é o seguinte. Eu não sou mulher de duas caras, eu não viria aqui pra falar uma coisa que não é verdade. Sou uma profissional, sou uma delegada de polícia, sou secretária do Estado, sou primeira dama, mas acima de tudo eu sou cidadã e sou humana. Então, assim como eu mereci o meu respeito, eu respeito os outros.

PÚBLICO
(aplausos).

MARÍLIA GÓES
Tá. Eu quero dizer pra vocês, é que agradeço a vocês, terem saído da casa de vocês, a gente sabe que no horário da manhã a gente tem muitos fazeres. (...) É cuidar de moleque, é lavar roupa, é fazer comida. E mesmo assim vocês se dispuseram a virem aqui. A virem aqui pra conversar com a gente. Eu agradeço imensamente, em meu nome e em nome do governador Waldez Góes. Por vocês terem vindo aqui conversar com a gente. E pedir, esse voto de confiança, pra no dia cinco de outubro, votar no nosso prefeito, 12. Esse ano é o seguinte, são cinco mil pra vereadores. Tem candidato a vereador. São cinco anos. Depois de vocês digitarem, cada um que trabalha aqui, tem seu candidato a vereador. Depois que vocês digitarem o número do candidato a vereador, vocês confirmem, né. Aí, depois, que votarem em vereador. Aí vota no prefeito. É fácil, um dois e confirma. Tá bom? A gatinha tá falando pra mim, que amanhã, oito da manhã, aqui na orla, tem a concentração de uma grande caminhada no Perpétuo Socorro. Onde todos vocês, homens, mulheres, jovens, crianças, estão convidados a participar. Então, em nome do Governador Waldez, um beijo grande pra vocês e... muito obrigada por vocês terem vindo.

PÚBLICO
(aplausos).

MARÍLIA GÓES
Vamos convidar a dona Altamira pra lhe cantar os parabéns. Gente, traz a Altamira pra cá. Um, dói, três.

PÚBLICO
Parabéns pra você, nessa data querida. Muitas felicidades, muitos anos de vida. Parabéns pra você, nessa data querida. Muitas felicidades, muitos anos de vida.

MARÍLIA GÓES
Viva a Altamira!

PÚBLICO
Viva!

MARÍLIA GÓES
(...) Viva! Lembrando, amanhã ás oito da manhã, aqui na orla, concentração da caminhada. Brigada.