Juíza eleitoral concede liminar em impugnação de pesquisa eleitoral

Dione Amaral

A juíza eleitoral, Elayne Koressawa, suspendeu a divulgação da pesquisa encomendada pelo Jornal do Dia à empresa GPP Planejamento e Pesquisa Ltda. A pesquisa foi divulgada na edição de domingo, 24, no Jornal do Dia, com projeção de resultados da eleição majoritária em Macapá.

A ação foi proposta pelas Coligações “Coragem para mudar”, “Frente pela mudança”, “Juntos pela mudança”, “Juntos por Macapá” e pelo candidato Lucas Barreto que pediram o indeferimento do pedido de registro da pesquisa eleitoral. Os representantes alegaram que o questionário da pesquisa continha perguntas sobre provável segundo turno contemplando apenas o nome de dois candidatos, excluindo os demais. Uma outra justificativa é por apresentar indagações de caráter subjetivo sobre a avaliação do desempenho do Governo e da Prefeitura.

Segundo a juíza Elayne Koressawa é essencial zelar para que o registro e a divulgação das pesquisas sejam feitos de forma responsável devido à repercussão que causa nos eleitores e assim garanta equilíbrio na disputa eleitoral, sem qualquer tipo de privilégio.

“A imparcialidade deve ser ao ponto de o questionário contemplar um provável segundo turno entre todos os candidatos ao pleito majoritário, sem distinção ou predileção, sob pena de estimular o já mencionado ‘voto útil’, onde o eleitor não quer votar em pretenso candidato sem potencial para ser eleito”, explica a juíza.

A partir da decisão, a pesquisa eleitoral, por estar impugnada, não poderá ser divulgada, nem comentada nos veículos de comunicação.

SERVIÇO:

ASCOM TRE-AP
3214 1728
9981 6152
8129 4240