“FÓRUM PELA REDUÇÃO DA TARIFA DE ÔNIBUS E PELA QUALIDADE DO TRANSPORTE COLETIVO”.


Indignados pelas longas esperas nas paradas, pela péssima qualidade dos ônibus, pelo aumento abusivo de R$ 1,50 para R$ 1,75 da passagem e principalmente indignados pela omissão do Prefeito JOÃO HENRIQUE em abrir um canal de diálogo com a sociedade para definir uma política de transporte para o preço da passagem, os estudantes reunidos, juntamente com as demais entidades da sociedade civil abaixo-assinadas, após vários atos realizados com sucesso e com a presença massiva dos estudantes, resolveram criar um fórum permanente em defesa da redução da passagem e pela qualidade do serviço prestado pelas empresas de ônibus.

Em principio o fórum tem como palavra de ordem: A redução da tarifa já! Porque na atual situação em que se encontra o sistema de transporte coletivo de Macapá é injustificável qualquer tipo de aumento, exemplo disso foi a seqüência de ônibus que pegaram fogo em pleno horário de circulação, colocando em risco a vida dos passageiros. Isso reflete a clara omissão por parte do responsável, leia-se Prefeito JOÃO HENRIQUE, em fiscalizar as condições dos ônibus em circulação, deixando sem respostas algumas perguntas que precisam ser esclarecidas para a sociedade macapaense, como:

Por que a Prefeitura não fiscaliza as empresas de ônibus? Já que tem a obrigação de fazer?
Por que não se contrata outras empresas para prestarem o serviço com mais qualidade?
Por que entra ano e sai ano e as esperas intermináveis nas paradas de ônibus continuam?
Por que não existem paradas de ônibus adequadas para abrigar os passageiros da chuva e do sol?
Por que o Prefeito JOÃO HENRIQUE não cuida das ruas de Macapá?
Por que o Prefeito JOÃO HENRIQUE foge da proposta de realização de uma audiência pública ampla e democrática, que ouça todos os setores da sociedade, para tratar do grave problema do transporte coletivo de Macapá?

Portanto galera! A possibilidade de redução do valor da passagem é real, basta que nós estudantes e as demais organizações sociais continuem mobilizados, combatendo qualquer tipo de opressão vindo por parte de diretores das escolas, que tentam marginalizar uma reivindicação legítima da sociedade e que proíbem os estudantes de exercerem sua cidadania.

Assinam: Estudantes das escolas Tiradentes, CCA, GM, CA, AVT, Azevedo Costa, Ruth Bizerra, Raimundo de Moraes-STN, Podium. Faculdades FAMA, ATUAL, CEAP, SEAMA, UVA, UEAP, UNIFAP. Entidades Genildo Batista, AMAJUV, MOCAMBO, IMENA, CAHIS-UNIFAP, SINDIVIAP, SINDUFAP, DCE-UNIFAP, SINSEPEAP, CAENF-UNIFAP.