O Maranhão não é na Terra e Sarney tem memória curta

Ao ler a Folha de S. Paulo, no último dia 27 de agosto, me surpreendi com as respostas do José Sarney, a Sabatina que o jornal fez com ele.

Descobri que o Estado do Maranhão é "extraterrestre"... só mesmo se fosse fora da terra é que as notícias, sobre as torturas da ditadura militar, - que chegaram em países do mundo inteiro - não chegariam até lá! Disse o ex-presidente que "não tinha conhecimento nenhum de casos de torturas", pois estava no Maranhão, era governador do Maranhão! De memória curta, Sarney também "esqueceu" que foi no Estado do Maranhão, durante o desgoverno dele, que Manuel da Conceição foi preso e torturado. Fundador do PT, Manuel, que hoje mora em Imperatriz, no Maranhão, certamente não se esqueceu da tortura que sofreu nas mãos dos militares. Também é lembrança viva para a médica Maria Aragão, que igualmente sentiu na pele a violência e truculência da ditadura militar. Se o Sarney quiser, eles podem "avivar" a memória curta do ex-presidente do Brasil.

Disse também Sarney, falando sobre a possibilidade de punir aqueles que, usando o poder do Estado, praticaram torturas: "não há razão para querer renascer com o assunto". Opinião duvidosa para quem "confessa" que nem sequer sabia que a ditadura existia, e que não sentiu no próprio lombo as conseqüências dela.

Quero ver o Sarney encarar as vítimas diretas da ditadura e seus familiares e dizer, na cara deles, que eles não têm o direito de procurar Justiça e exigir que os torturadores sejam punidos. Na Argentina e no Chile, os ditadores estão na cadeia. Por que no Brasil têm eles o direito de estar em liberdade e ainda zombando de suas vítimas?

Completou o Sarney, dizendo que o Estado do Maranhão é pobre porque não tem minério! Ora!

O Piauí também não tem! O Ceará, da mesma forma, não foi agraciado pela natureza em relação a ter minério em seu solo. No entanto, não ficam os Governos destes estados culpando o "solo" pela pobreza. Usam a inteligência para explorar outras riquezas de seus Estados. Não tem o meu querido Maranhão as mais lindas e exuberantes praias e o extraordinário - e único no mundo - Lençóis Maranhenses? Se o turismo é o cartão postal do nosso país, o Maranhão é uma mina de ouro!

Não tem o Maranhão um povo forte, determinado, em busca de trabalho? O que falta são políticas públicas e sobram conversas moles pra boi dormir, como a do Sarney. Se o Estado do Maranhão é pobre, a culpa não é da natureza, nem do solo, nem de falta de minérios! É do domínio de duas oligarquias, que durante sessenta anos governaram em prol delas mesmas, sem se incomodar com o povo do Maranhão. Por sessenta anos estas duas lideranças oligárquicas detiveram o poder. Por vinte anos nas mãos de Vitorino Freire e por quarenta anos nas mãos do Sarney e sua extensa família. Se o Maranhão é pobre, a culpa é dele!

Mas, de memória curta, talvez Sarney também já tenha esquecido disso...

Na Sabatina da Folha, José Sarney foi reprovado!

Domingos Dutra
Deputado Federal
PT/Maranhão