Embrapa e IEPA ministram curso de manejo de açaizais em Mazagão

A produção de frutos de açaí, principal produto do agronegócio amapaense, pode aumentar em até cinco vezes em um período de sete anos, desde que seja feito um manejo adequado dos açaizais. A técnica vai ser demonstrada aos produtores da área do Igarapé Grande (Rio Mazagão), durante um curso realizado por pesquisadores da Embrapa Amapá e do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (Iepa).

Nos dias 7, 8 e 9 deste mês, o pesquisador Silas Mochiutti e o técnico agrícola Izaque Pinheiro, da Embrapa, junto como pesquisador Marcelo Karin, do Iepa, vão trocar conhecimentos com os produtores em uma área de açaizal, no município de Mazagão. O ponto de encontro será o Centro de Lazer Araújo, à margem do Igarapé Grande. "O curso será prático, inclusive com preparação de uma área a ser manejada, fazendo uso de terçado, machado, fios e outros materiais necessários para orientar como faz o manejo", explicou Silas Mochiutti.

No dia 9 (quinta-feira) os produtores terão a oportunidade de tirar as dúvidas sobre linhas de crédito para financiamento agrícola e os procedimentos para solicitar a licença ambiental e poder manejar suas áreas. Quem vai explicar tudo isso são técnicos do Banco da Amazônia, do Rurap, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) e da Agência de Desenvolvimento do Amapá (Adap). O curso conta com financiamento da Agência de Desenvolvimento da Amazônia (ADA).

Este treinamento faz parte do projeto "Desenvolvimento de tecnologias para o manejo e cultivo de açaizais para produção de frutos", visando melhorar o desempenho da cadeia produtiva do açaí com ênfase para o aumento da renda das populações ribeirinhas do Estuário Amazônico. Para Marcelo Karin, pesquisador do Iepa, "a parceria com a Embrapa fortalece as ações de pesquisa, abrindo espaço para novas oportunidades no âmbito da agrofloresta".

A Embrapa já realizou este curso de manejo em outras comunidades produtoras de açaí do Amapá. Cerca de 400 pessoas do Bailique (município de Macapá) e do Camaipi (municípios de Santana e Mazagão) participaram dos treinamentos durante o ano de 2002. O resultado é que hoje nestas áreas houve aumento na produção de frutos de açaí, que passou a abastecer as amassadeiras de Santana e Macapá e também fábricas que exportam a polpa de açaí para o exterior.

O curso é importante porque vai orientar os produtores no jeito correto de ser fazer o manejo para que produzam mais frutos nos próximos anos. E quanto mais fruto, mas renda, claro. Só que é preciso se preocupar também em preservar nosso meio ambiente, deixar as várias outras árvores junto com aos açaizais. fato é que utilizando técnica correta e consciência ecológica, o açaizal produz mais frutos, palmito, madeira e outros produtos com melhor qualidade. Por exemplo, um açaizal bem manejado deve ter, em um hectare, mais ou menos 400 touceiras (com 5 açaizeiros adultos em cada touceira), 50 palmeiras de outras espécies e 200 árvores.

Etapas do manejo - Primeiro, deve obter autorização da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) para fazer a limpeza no açaizal e providenciar a seguinte lista de materiais: uma corda de 40 metros, três cordas de 25 metros, uma fita métrica de 150 centímetros, terçado, machado e lima, foice de lâmina fina tipo Gavião, bota, luva de raspa e capacete. Depois da limpeza, vem a demarcação dos blocos, a classificação das árvores, a seleção das árvores, a seleção dos açaizeiros e o plantio dos açaizeiros.
O açaízal deve ser mantido limpo por meio de roçagem das brotações de plantas de valor desconhecido. A cada 3 ou 4 anos, os açaizeiros com mais de 12 metros de altura devem ser cortados e o palmito aproveitado, com o objetivo de deixar os açaizeiros mais baixos e produtivos.


--
Dulcivânia Freitas
Embrapa Amapá
Assessora de Comunicação (DRT/PB-1.063)
[email protected]
96-3241-1551 - Ramal 215 / 9902-9959
Fax: 0xx96-3241-1480