Moradores do Curiaú preparam homenagens à São Joaquim


A comunidade do Quilombo do Curiaú se prepara para a maior festa religiosa que homenageia São Joaquim, padroeiro do lugar. De 14 à 18 de agosto, fé, religiosidade e a principal manifestação cultural do Quilombo, o batuque, serão os instrumentos das honras que são prestadas há mais de 200 anos pelos remanescentes dos negros escravos que sempre habitaram o Curiaú. Os próprios moradores organizam os festejos que terá ladainhas em latim, jantares, batuques, bailes, missa e procissão, tudo de acordo com a tradição.

Além de São Joaquim, Santa Ana também é homenageada. Segundo o “Proto-Evangelho de São Tiago”, eles eram os pais da Virgem Maria. Bandeiras das duas divindades são levadas na Ladainha e Folia pelos dois porta-bandeiras, que a exemplo do mestre-sala são membros antigos da comunidade. Os dois postos são vitalícios. Atualmente os porta-bandeiras são o seu João Amâncio e seu Joaquim Assunção. O mestre-sala é João da Cruz, que puxa a folia e a Ladainha e está na função há 47 anos.

Os foliões que participam dos dois momentos, o religioso e o lúdico, são 18 ao todo. Eles utilizam instrumentos de corda e percussão para que sejam cantadas as ladainhas. Por ser uma comunidade que preserva a cultura e a religiosidade, os idosos participam de todos os momentos dos festejos. Dos foliões, 60% são da terceira idade. Fazem parte também dos integrantes dos foliões o tamboreiro, que faz a marcação dos instrumentos e a madrinha e padrinho das bandeiras, que são os guardiões e responsáveis por erguer e retirar as mesmas.

Seu Ludgerio da Paixão, da equipe de coordenação, explica que por ser uma festa muito antiga, são respeitadas todas as tradições ancestrais. “Eu nasci e cresci vivendo nossa cultura, assim como a maioria dos moradores, sou responsável por ela, não sei exatamente há quantos anos acontece a homenagem, só sei que desde menino acompanho estes mesmos rituais, assim como meus bisavós, avós e pais”. Ludgerio fala que a moradora mais antiga, dona Teresa, tem 105 anos e ainda participa de alguns momentos dos festejos.

Localizada no chamado Curiaú de Fora, a Igreja de São Joaquim está sendo reformada pelos próprios moradores, assim como o salão onde serão realizados os batuques, refeições e bailes. A imagem de São Joaquim ainda é a mesma do início da tradição e foi restaurada somente uma vez. Também seguindo a tradição, nas refeições são servidos carnes de frango, porco e gado. Este ano, 12 bois serão transformados em caldos e assados para convidados e visitantes.

PROGRAMAÇÃO:

Novenário:
Ladainha e Folia de São Joaquim
Período: 09 à 18 de agosto, às 20h

Levantamento do Mastro e Hasteamento da Bandeira:
Período: 14 à 18 de agosto, às 08h

Programação Social:
09/08-Domingo (casa da Tia Chiquinha)
18:00-jantar
22:00-batuque

14/08-Sexta-feira (Curiaú de Fora)
12:00-almoço
18:00-jantar
22:00-batuque

15/08-Sábado
12:00-almoço
18:00-jantar
22:00-baile social

17/08-Segunda-feira
12:00-almoço
18:00-jantar
22:00-batuque

18/08-Terça-feira-Dia de São Joaquim
09:00-missa solene
12:00-almoço
17:00-procissão
18:00-jantar
22:00-baile social

 


Texto e fotos: Mariléia Maciel
Assessora de Comunicação
Mais informações:8116-6687