LUZ PARA TODOS

Está em Macapá o coordenador do Programa Federal Luz para Todos, Henrique Luduvice. Agora pela manhã reúne com o Comitê Gestor do Luz para Todos no Amapá, para discutir os problemas que envolvem o Programa na área rural do Estado e encontrar as soluções para o avanço das obras, que iniciaram no final do ano passado, no assentamento Nova Vida, município de Tartarugalzinho.

Em virtude da inadimplência da CEA, a alternativa encontrada para o Amapá foi a assinatura de um contrato entre MME, Eletrobrás e Eletronorte, esta última, responsável pela coordenação do Programa no estado, como agente executor das obras. O valor das obras é 15 milhões e 300 mil reais, beneficiando mais de 12 mil pessoas, em 2.304 domicílios, de 12 municípios, priorizando as áreas de assentamentos e vilas agrícolas relacionadas:

1- Município de Tartarugalzinho: Bom Jesus, Cedro, Janari I e II, Entre Rios, Nova Vida e Região dos Lagos (590 domicílios);

2- Porto Grande: Nova Colina, Nova Canaã, Munguba, agricultores do km 116 ao 158 da Perimetral Norte, linhas B e C do Matapi (176 domicílios);

3- Ferreira Gomes: Vilas do Triunfo e Nova Esperança, às margens do rio Araguari e comunidade Terra Preta (46 );

4- Amapari: Perimetral e Pedra Branca (143);

5- Macapá: pe. Josimo, Vila do Gordo (44);

6- Itaubal: Trabalhadores rurais (81);

7- Mazagão: Piquiazal, Limão I e II, Pancada do Camaipi, Vila Nova (404)

8- Santana: Matão doPiaçacá, Anauerapucu, ilha de Santana (339);

10-Laranjal do Jarí: Tira Couro, Joari, Cardoso, Padaria, Cachoeira de Santo Antônio e assentamento Maria de Nazaré Mineiro (147);

11-Pracuúba: Itaubal, Flexal, Breu, Pernambuco, Cujubim (263);

12-município de Amapá: Piquiá (71 domicílios)