Desfile de 13 de setembro retrata Amapá de colônia a Estado

Escolas e instituições de Macapá desfilam no sábado, no sambódromo. Em Santana, o evento acontece pela manhã.

Com o tema “De Adelantado de Nueva Andaluzia a Estado do Amapá, 250 anos de História para Contar”, o governo do Estado realiza neste sábado o desfile de 13 de setembro. Ao todo, 35 escolas que integram os Núcleos de Ações Educacionais (NAE´s) e ainda instituições públicas e privadas vão desfilar na Avenida Ivaldo Veras, no Sambódromo. A concentração inicia às 16 horas e o desfile está programado para as 17h00. O governador Waldez Góes fará a abertura oficial. Em Santana o desfile será no sábado pela manhã.

O principal foco do desfile é fundir o passado e o presente para retratar a evolução histórica do Amapá, desde a condição de colônia até adquirir status de Estado. A abertura cívica será realizada por alunos conduzindo as bandeiras nacional, estadual e municipal e ainda o pelotão de bandeiras das escolas estaduais e institucionais. Aproximadamente 5 mil pessoas, entre alunos da rede estadual de ensino e integrantes de projetos de instituições públicas e privadas vão desfilar.

O desfile foi dividido em quatro fases. Cada uma retrata um período da história contextualizando o Amapá. A primeira destaca o Tratado de Tordesilhas à Capitania do Cabo Norte. A Banda Marcial D. Pedro I, de Mazagão, é quem vai reger o desfile. O narrador será o locutor Reginaldo Santos. A segunda fase retratará o Amapá Capitania. O professor Antônio Carlos Souza da Silva (professor Barata) vai narrar à passagem dos estudantes nesta fase da história. A regência ficará sob a responsabilidade da Banda Marcial Esther da Silva Vergolino, que conta com 100 integrantes entre alunos portadores de necessidades especiais.

A terceira fase do desfile tem com foco o Amapá Território. O professor Edson Canto vai narrar o desfile e a Banda Adauto Bitencourt será a regente. A quarta fase destacará o Amapá Estado. O professor Orlando Borralho vai narrar à passagem dos pelotões. As Bandas Oscar Santos e Tiradentes vão reger o desfile. Segundo Marco Aurélio, gerente do Núcleo de Educação Metropolitana de Macapá e Santana, da Seed, o desfile de 13 de Setembro também contará com a participação de instituições como o Serviço Social da Indústria (Sesi); Serviço Nacional da Indústria (Senai); Serviço Nacional do Comércio (Senac) e da Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Sete).