Eleição Democrática ou Vale Tudo?

Prezado Amigo Correa, fiquei preocupado com que ouvi no dia 18/09/08, sobretudo nos programas jornalístico de uma emissora de rádio FM, com relação à matéria de capa de um jornal local, que fazia referencia ao bloqueio do pagamento dos programas sociais sobre a gestão do governo do Estado do Amapá, após a provocação de uma coligação, para que a Justiça Eleitoral investigasse denúncias de suposta irregularidade. Digo preocupado porque percebi uma verdadeira extensão do horário eleitoral que acabara de ser encerrado no horário das 12:00h, quando os radialistas desse programa emitiam juízo de valor de cunho pessoal e não na repercussão da essência da matéria do referido jornal, sem fazer relação ao fato que originou a denúncia, inclusive fazendo referências pejorativas como por exemplo denominando o nome da coligação que provocou a ação de “frente para piora” feita por um dos radialista da emissora da tal emissora, pelo menos é o que foi claramente percebido não só por mim, mas por diversas pessoas com quem conversei a respeito.

É preciso que o TRE/AP fique mais vigilante, pois na qualidade de cidadão, quero ver um processo eleitoral isonômico, onde certas “apelações” e “detonação” sejam substituídas por críticas sim e ponto de vista jornalístico, porém, com foco na informação que deve ser prestada a sociedade e não para agradar grupo político.

É o que penso amigo Correa, se estiver equivocado, por favor, me corrija.

Regicláudio Silva