Doações ocultas
Por Fernando Rodrigues
Conheça quem votou a favor das doações ocultas

Os senadores decidiram nesta terça-feira (15.set) que as doações para políticos devem continuar ocultas até o dia da eleição. Desta forma, o eleitor continuará tendo de votar sem saber de quem seu candidato recebeu dinheiro durante a campanha.

Atualmente, o político só é obrigado a fazer declarações genéricas antes da eleição. O candidato só deve divulgar quem são os doadores depois do pleito.

Já as declarações dos partidos são feitas no ano seguinte à eleição, o que dificulta a fiscalização das contas pela Justiça Eleitoral.

Emenda de autoria do senador Eduardo Suplicy (PT-SP) ao projeto de lei da reforma eleitoral daria aos eleitores acesso a uma lista com os doadores de cada candidato nos dias 6 e 30 de setembro do ano eleitoral.

O texto rejeitado também obrigava os partidos a declararem as doações antes das eleições realizadas no mês de outubro.

A emenda foi derrubada por 39 senadores. Outros 23 foram favoráveis à transparência nas doações.

A seguir, a lista de nomes e e-mails dos senadores e como eles votaram sobre as doações ocultas para suas campanhas.

Contra o fim das doações ocultas:

Adelmir Santana (DEM-DF) - [email protected]
Alvaro Dias(PSDB-PR)- [email protected]
Arthur Virgílio (PSDB-AM) - [email protected]
César Borges (PR-BA) - [email protected]
Cícero Lucena (PSDB-PB) - [email protected]
Eduardo Azeredo (PSDB-MG) - [email protected]
Efraim Morais (DEM-PB) - efraim.morais[email protected]
Epitácio Cafeteira (PTB-MA) - [email protected]
Expedito Júnior (PR-RO) - [email protected]
Fernando Collor (PTB-AL) - [email protected]
Flexa Ribeiro (PSDB-PA) - [email protected]
Francisco Dornelles (PP-RJ) - [email protected]
Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) - [email protected]
Geraldo Mesquita Júnior (PMDB-AC) - [email protected]
Gerson Camata (PMDB-ES) - [email protected]
Gilberto Goellner (DEM-MT) - [email protected]
Gilvam Borges (PMDB-AP) - [email protected]
Heráclito Fortes (DEM-PI) - [email protected]
Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) - [email protected]
João Tenório (PSDB-AL) - [email protected]
João Vicente Claudino (PTB-PI) - [email protected]
José Agripino (DEM-RN) - [email protected]
Kátia Abreu (DEM-TO) - [email protected]
Lobão Filho (PMDB-MA) - [email protected]
Lúcia Vânia (PSDB-GO) - [email protected]
Mão Santa (PMDB-PI) - [email protected]
Marco Maciel (DEM-PE) - [email protected]
Marconi Perillo (PSDB-GO) - [email protected]
Marisa Serrano (PSDB-MS) - [email protected]
Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) - [email protected]
Papaléo Paes (PSDB-AP) - [email protected]
Raimundo Colombo (DEM-SC) - [email protected]
Renan Calheiros (PMDB-AL) - [email protected]
Roberto Cavalcanti (PRB-PB) - [email protected]
Romeu Tuma (PTB-SP) - [email protected]
Rosalba Ciarlini (DEM-RN) - [email protected]
Sérgio Guerra (PSDB-PE) - [email protected]
Tasso Jereissati (PSDB-CE) - [email protected]
Valdir Raupp (PMDB-RO) - [email protected]

A favor do fim das doações ocultas:

Aloizio Mercadante (PT-SP) - [email protected]
Antonio Carlos Júnior (DEM-BA) - [email protected]
Antonio Carlos Valadares (PSB-CE) - [email protected]
Augusto Botelho (PT-RR) - [email protected]
Cristovam Buarque (PDT-DF) - [email protected]
Delcídio Amaral (PT-MS) - [email protected]
Eduardo Suplicy (PT-SP) - [email protected]
Fátima Cleide (PT-RO) - [email protected]
Flávio Arns (Sem partido-PR) - [email protected]
Flávio Torres (PDT-CE) - [email protected]
Ideli Salvatti (PT-SC) - [email protected]
Inácio Arruda (PcdoB-CE) - [email protected]
Jefferson Praia (PDT-AM) - [email protected]
João Ribeiro (PR-TO) - [email protected]
Marcelo Crivella (PRB-RJ) - [email protected]
Marina Silva (PV-AC) - [email protected]
Neuto De Conto (PMDB-SC) - [email protected]
Osmar Dias (PDT-PR) - [email protected]
Pedro Simon (PMDB-RS) - [email protected]
Renato Casagrande (PSB-ES) - [email protected]
Sérgio Zambiasi (PTB-RS) - [email protected]
Serys Slhessarenko (PT-MT) - [email protected]
Valter Pereira (PMDB-MS) - [email protected]

(com reportagem de Piero Locatelli, do UOL, em Brasília)

Por Fernando Rodrigues