Instituto Federal do Amapá deve iniciar primeiras turmas em 2010

A princípio, serão implantados dois cursos em cada município para atender 480 estudantes, 240 em Macapá e 240 em Laranjal do Jari. As aulas estão previstas para iniciar em março

Para não prejudicar o cronograma inicial de implantação dos cursos, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá (IFAP) mantém a previsão de início das aulas para março de 2010, mesmo com as obras de implantação dos campi ainda em andamento. Para isso, o IFAP conta com a parceria do Governo do Estado do Amapá, que assegurou a concessão do espaço físico provisório necessário para que o Instituto inicie as suas atividades. Primeiramente, serão implantados dois cursos em Macapá e dois em Laranjal do Jari.

De acordo com o reitor do IFAP, Emanuel Alves de Moura, o espaço ainda não está definido, “mas o aceno positivo da Secretaria de Educação do Estado tranquiliza quanto ao cumprimento do calendário letivo das primeiras turmas de cursos técnicos integrados ao ensino médio. De imediato, serão três turmas para cada curso, atendendo um total de 480 estudantes, 240 vagas para Macapá, nos cursos de edificações e informática, e outras 240 para Laranjal do Jari, nos cursos de secretariado e informática. Em pleno funcionamento, atenderemos três mil alunos no campus Macapá e 1.200 no campus Laranjal do Jari”, esclarece.

Apesar de não ter infraestrutura definitiva para o funcionamento da escola, o reitor do Instituto Federal no Amapá antecipa que está se mobilizando junto ao Ministério da Educação (MEC) para que o concurso público para o preenchimento do quadro de professores do IFAP seja autorizado ainda este ano. “Estamos apresentando o estudo desta demanda ao MEC. A previsão é de que sejam abertas 20 vagas para cada campus para atender os cursos iniciais”, finaliza.

Cursos

A definição dos cursos técnicos de nível médio a serem implantados em cada município foi proposta pela própria comunidade, durante audiências públicas realizadas em 2008. Em Macapá, as prioridades são edificações, informática, química e mineração. Em Laranjal do Jari, os cursos eleitos foram meio ambiente, informática e secretariado.

Lena Marinho