Conferência sobre transgênicos na III Semana Amapaense de Ciência e Tecnologia

A questão dos transgênicos (alimentos e plantas modificados geneticamente) no Brasil faz parte da programação da III Semana Amapaense de Ciência e Tecnologia, que acontece na próxima semana, no período de 1 a 5 de outubro. Para falar sobre o assunto em Macapá, foi convidada a pesquisadora Maria Fátima Grossi de Sá, da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Cenargen), localizada em Brasília. Ela vai fazer a conferência sobre transgênicos no auditório da Universidade do Estado do Amapá (Ueap), a partir das 19 horas da segunda-feira.

A III Semana Amapaense de Ciência e Tecnologia é coordenada pela Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia do Amapá (Setec) e faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, idealizada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia para ser realizada com atividades simultâneas em todo o país no mês de outubro. Junto à Setec um grupo de instituições parceiras oferecem, durante uma semana, exposições, palestras, oficinas, visitas monitoradas, teatro, dança e música. A maioria das atividades acontecerão na Ueap.

Como parte da programação "Portas Abertas" um grupo de estudantes visitarão o Campo Experimental de Fazendinha, da Embrapa Amapá, na manhã da próxima terça-feira, 2. Neste campo, a instituição de pesquisa mantém um viveiro de mudas, experimentos de banana e de clones de cupuaçu tolerantes à vassoura-de-bruxa.

Ainda no dia 2, a pesquisadora Milza Barreto vai ministrar uma palestra sobre políticas públicas e desenvolvimento socio-econômico, das 16h às 18h horas, no auditório da Ueap. Outra contribuição da Embrapa Amapá à divulgação científica é a palestra sobre espécies regionais que têm potencial para produção de biocombustíveis, que será apresentada pela pesquisadora Valéria Bezerra na sexta-feira, 5, no horário das 16h às 18h, no auditório da Ueap.

Este ano foi escolhido o tema Terra em alusão às questões que afetam todo o planeta e por conseqüência as condições de sobrevivência do homem e dos demais seres vivos. A partir deste tema geral foram definidos quatro eixos prioritários de debates: Saúde, Meio Ambiente, Educação e Tecnologia da Informação. Um total de 15 instituições de ensino, pesquisa e desenvolvimento estão envolvidas na realização desta III Semana Ampaense de Ciência e Tecnologia: Setec, Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (Iepa), Embrapa Amapá, Universidade Federal do Amapá (Unifap), faculdades Fama, Seama, Cete, Ceap e Immes, Caesa, Fundap e Imap.

A cerimônia de abertura da III Semana Amapaense de Ciência e Tecnologia será às 16 horas, com apresentação da banda de música da Escola Walquíria Lima, entrega do Prêmio Jovem Cientista e assinatura do Decreto de Criação da Rede de Pesquisa do Amapá. Em seguida será apresentada a palestra "População Amazônica e Modo de Vida" pelo professor Jean Hebette, da Universidade Federal do Pará (Ufpa). As instituições de ensino interessadas em participar do evento terão à disposição ônibus para deslocar os alunos, bastando entrar em contato com a Setec pelos telefones: 3212-5601 / 5612/ 5613.

Dulcivânia Freitas