Técnicos do Sebrae Acre buscam informações sobre Projeto de Horticultura no Amapá
O Sebrae do Acre quer conhecer as ações implementadas pelo projeto desde 2004

Denyse Quintas

O bem-sucedido projeto Horticultura em Macapá será replicado no Acre. Agricultores de Rio Branco, Bujari e Mâncio Lima, a partir de janeiro de 2008, estarão praticando horticultura com auxílio do Sebrae. A Instituição naquele Estado está elaborando um projeto para capacitar produtores rurais. A idéia é abastecer o mercado local com produtos da própria região como tomate, cebola, beterraba, cenoura e repolho verde e, ainda, gerar trabalho e renda para a população.

Durante os dias 4 e 5 de setembro, o Sebrae Amapá recebeu a visita de comitiva composta pela coordenadora da carteira de Agricultura Orgânica e Horticultura do Sebrae Nacional, Maria Maurício, o diretor administrativo financeiro do Sebrae Acre, Kleber Campos Júnior, e os técnicos Francinei Santos e Lívia Cordeiro.

A técnica do Sebrae Nacional, Maria Maurício, explica que no Acre serão implantados dois novos projetos baseados na experiência amapaense. “Esse projeto foi um sucesso e é referência para grupos que pretendam desenvolver ações desta natureza”, reconhece.

De acordo com a pesquisa de resultados final realizada pelo Sebrae, o projeto Horticultura em Macapá, encerrado no ano passado, elevou o número de pessoas ocupadas na horticultura em 53%, o mix de produtos passou para 118% e o faturamento dos horticultores chegou a 63%. As ações tiveram foco no associativismo e desenvolvimento tecnológico.

Segundo o diretor do Sebrae Acre, a Instituição tem o papel de apoiar os pequenos empreendimentos com a inclusão de novos projetos. O objetivo é estar gerando mais emprego e renda, trazendo mais qualidade de vida aos produtores que trabalham em horticultura no Acre. “A integração do Sistema Sebrae nos permite conhecer os projetos que são referência nos outros Estados e o Projeto Horticultura está em destaque no Amapá, por esse motivo estamos visitando os pólos da região para averiguar o desenvolvimento das atividades relacionadas a tecnologia de produção, a própria gestão do projeto, o apoio dos parceiros e a partir daí aplicar no Acre”, informou.

O gestor do projeto no Amapá, Reginaldo Macedo Alves, explica que o projeto está sendo reestruturado. “Nosso foco agora será inovação tecnológica e comercialização. Além disso, incluiremos o atendimento a outras comunidades”, diz.

A visita ocorreu nas áreas onde foram desenvolvidas ações de horticultura. Em Macapá, o projeto começou em 2004. Foram beneficiados 63 produtores das comunidades do Km 9, Ramal do Curralinho e Pólo da Fazendinha.

Serviço
Sebrae Acre - (68) 3216-2100

Sebrae Amapá - (96) 3312-2800