Negros do Amapá debatem realidade afro com cineasta

Brasília, 03/10/07 - O gabinete da deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP), o Instituto de Mulheres Negras do Amapá - IMENA e o Grupo Homossexuais Tildes do Amapá - GHATA promoveram um encontro com o cineasta brasiliense Renato Barbieri para debater a temática afrodescendente no Brasil e no Amapá. A afinidade do trabalho de Barbieri com o movimento negro motivou o encontro que ocorreu na capital do Amapá, permitindo que o cineasta conhecesse a realidade da etnia negra no estado e que os amapaenses conhecessem relatos de diversos lugares do país.

Estiveram no encontro integrantes do GHATA, do IMENA, o presidente do Conselho de Comunidades Afrodescendestes do Amapá, José da Paixão, militantes do Afro Jovem, representados por Willy Miranda da Silva, a Secretaria Estadual do Movimento Negro do PSB e a Secretaria Municipal do Movimento Negro do PSB, militantes do movimento Negro Mocambo, do MOAJA - Quilombo do Rosa, Fêmea, Lira, Juventude do PSB e membros do movimento Hip-Hop.

Uma sessão aberta de cinema exibiu dois filmes de Barbieri que incentivaram o debate sobre a temática da cultura negra: A Liga da Língua e Atlântico Negro, na Rota dos Orixás, este exibido no Festival de Cannes, em 1999.

O evento foi seguido de uma visita à comunidade quilombola do Curiaú, realizada dia 28 de setembro. O estado tem mais de 70 comunidades quilombolas. Destas, apenas nove estão em processo de reconhecimento e só duas já tiveram suas áreas tituladas. Além da troca de experiências, os participantes concluíram que é preciso estudar a história da África no período pré-escravidão, como forma de conhecer os impactos culturais, éticos e políticos trazidos ao Brasil e elaborar a história da população negra no estado do Amapá.

Para incentivar a realização de políticas públicas e o resgate da comunidade negra do Amapá, a deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP) destinará recursos de emenda individual ao Orçamento da União 2007 no valor de R$ 250 mil ao Instituto de Mulheres Negras do Amapá - IMENA.


Sizan Luis Esberci