Mais de cem quelônios são devolvidos à natureza

Macapá (AP), 3/10/2007 ? No período de 03 a 05 de outubro, o Centro de Conservação e Manejo de Répteis e Anfíbios (RAN) no Amapá, vinculado ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, promove a remoção de 131 quelônios da espécie Tracajá (P. unifilis) para o município de Pracuúba (AP).

Os animais foram apreendidos em uma ação do Batalhão Ambiental da Polícia Militar ocorrida no bairro Brasil Novo, zona norte da capital, Macapá, onde eram mantidos em um tanque d?água e serão reintroduzidos no lago Pracuúba, onde o RAN mantém uma base do projeto Quelônios da Amazônia, que há 27 anos atua no Amapá na conservação das espécies Tartaruga da Amazônia (P. expansa) e Tracajá.

Entre as diversas ações desenvolvidas pelo projeto, destacam-se a proteção e a Educação Ambiental. O trabalho inclui a identificação e proteção das áreas de alimentação e desova em Pracuúba e Afuá, no estado do Pará, o recolhimento e translocação dos ovos para outra área, onde permanecem em incubação até a eclosão e nascimento dos filhotes, que são mantidos em berçários até o estágio adequado para retorno ao habitat natural.

Ao longo de sua existência, o projeto Quelônios da Amazônia contabiliza a proteção de mais de 25 mil matrizes e a restituição à natureza de quase 600 mil filhotes. Ano passado foram reintroduzidos mais de 40 mil filhotes de ambas as espécies nos lagos da região de Pracuúba (AP) e na Ilha dos Camaleões, em Afuá (PA).