DOCENTES DA UNIFAP APROVAM DIA DO PROFESSOR PARA DEFLAGRAR GREVE


A Assembléia Geral dos Docentes da Universidade Federal do Amapá realizada no dia primeiro de outubro aprovou o dia 15 de outubro (dia do professor) para deflagração de greve. A decisão foi tomada por ampla maioria dos docentes presentes à Assembléia e é conseqüência do descaso do governo federal com as reivindicações dos professores das instituições federais de ensino superior.

Desde o primeiro semestre deste ano o Andes - Sindicato Nacional tem buscado o diálogo com o governo para debater concretamente as perdas salariais e outras questões concernentes a valorização docente (como incorporação das gratificações ao salário base). Entretanto, após várias reuniões com o Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) o governo continua sem apresentar uma posição concreta sobre as reivindicações dos docentes. A última reunião ocorreu no dia 26 de setembro e mais uma vez o governo não apresentou nenhuma proposta de negociação, apenas um calendário de reuniões.

Os docentes avaliam que mais uma vez o governo está tentando desarticular o movimento. O intuito é protelar o tempo em reuniões evasivas, sem propostas concretas. Esse processo tem sido o mesmo durante todo o processo de negociação com o governo Lula. Somente depois da greve é que se garantem direitos.

Além da questão salarial há dois elementos que estão na pauta das reivindicações do movimento nacional: o Reuni e o Banco do Professor Equivalente. Com o discurso de expansão de vagas nas IFES o governo impõe através destas medidas um processo de intensificação da precarização do trabalho docente. A expansão das vagas é proposta sem nenhuma garantia de qualidade - trata-se de transformar as universidades em escolões (meros reprodutores de conhecimento). Para debater especificamente sobre estas medidas a Regional Norte II do Andes-SN em conjunto com o Sindufap realizarão dia 05/10, às 16 horas, no Auditório Multiuso da Unifap, um Encontro Regional com o tema Reuni e Professor Equivalente: as novas faces da reforma universitária, tendo como palestrante a Professora Dra. Marina Barbosa (UFF), ex-presidente do Andes-SN.