Faculdade Seama não cobra mais pela taxa de emissão do diploma

Dione Amaral

A partir do dia 4 de outubro, a Faculdade Seama não cobra mais a taxa de expedição do Diploma de conclusão do curso. A decisão foi tomada a partir da homologação de uma Portaria emitida pela direção-geral. A discussão sobre o pagamento do Diploma é nacional. Em São Paulo, 13 faculdades não cobram pela emissão.

“Apesar de não termos uma norma que regule esta questão, reafirmamos nosso compromisso em sempre sair na frente, seguindo às tendências que surgem no âmbito educacional”, avalia o diretor-geral, Carlos Edemar Scapin. A decisão vale a partir dos formandos de 2007/2. Destes, quem já pagou terá o valor correspondente na próxima mensalidade.

Pagamento

Nas instituições de Ensino Superior privado, após concluir o curso, o aluno tem que pagar uma taxa que varia entre R$80 e R$350. Esse valor é destinado às Universidades Federais responsáveis pelo registro do documento. Dessa forma, a cobrança é até então praticada por todas as faculdades particulares do Brasil. No Amapá, a Seama isentou o pagamento para seus alunos. A emissão consiste na confecção do documento e a elaboração do processo.

“A isenção é mais um investimento para o nosso aluno. Oferecemos uma infra-estrutura física e corpo docente altamente qualificado para dar suporte à sua formação profissional”, destaca Scapin. Informações sobre esse assunto poderão ser obtidas na Central de Atendimento ao Aluno.