Resposta do promotor Paulo Veiga sobre caso Valdinéia Farias “é vaga”, diz Camilo Capiberibe

Macapá, 13/11/07 - No dia 09 de maio, o deputado estadual pelo PSB, Camilo Capiberibe, denunciou na Assembléia Legislativa que poderia estar havendo fraude no concurso público para o setor da saúde pública, realizado em 2004. A candidata à técnica em enfermagem, Valdinéia Marinho Farias, teria sido a 1307ª colocada no processo seletivo, portanto, não classificada. Em 2007, a mesma candidata estranhamente surgiu como aprovada na 247ª posição, fatos comprovados pelo Diário Oficial dos dias 27 de dezembro de 2004 (página 17), e 21 de fevereiro de 2007 (página 03).

O fato gerou subsídios necessários ao deputado socialista para que enviasse ao Ministério Público Estadual denúncia pedindo apuração do caso o que foi feito em audiência com o Procurador Chefe do Ministério Público Estadual. Dr. Márcio Augusto Alves. Na ocasião o procurador-chefe disse que a denuncia seria encaminhada ao promotor da cidadania, Dr. Paulo da Veiga Moreira. Tempos depois o deputado do PSB apresentou o requerimento de nº. 0457/2007-AL, aprovado na 57ª Sessão Ordinária da Assembléia Legislativa no dia 09 de julho pedindo informações das providências tomadas na apuração.

Três meses após a solicitação, o Promotor Paulo Veiga respondeu ao documento, através do Ofício nº. 997/2007/Cidadania, explicando que “estão sendo tomadas todas as providências cabíveis, em relação à denúncia de favorecimento na classificação da candidata VALDINÉIA MARINHO FARIAS no concurso de técnico em enfermagem da Secretaria de Estado da Saúde”.

Como considerou a resposta “muito vaga”, o deputado socialista protocolou novo requerimento à Promotoria da Cidadania pedindo o detalhamento sobre as “providências que estão sendo tomadas”, para que se possa acompanhar melhor a apuração do caso. “Sou autor da denúncia e tenho o maior interesse de vê-lo esclarecido, neste contexto, tenho direito a informações específicas, até porque não tenho dúvida de que as providências cabíveis estão sendo tomadas, o que não me impede de querer saber exatamente quais medidas foram tomadas até a presente data”, disse o deputado do PSB da tribuna da Assembléia Legislativa na manhã de hoje (13/11/07).



Raul Mareco