Mestrado - 5 dicas para o Caminho das Pedras

Por: Edward Melo

Gerente de Tecnologia da Informação da Rede Record de Televisão de Brasília / DF, Aluno Especial no Mestrado em Gestão do Conhecimento e da Tecnologia da Informação pela Universidade Católica de Brasília, Especialista em Redes de Computadores e Tecnólogo em Processamento de Dados.

O artigo ficou um pouco grande com relação aos anteriores, mas trata-se de informações muito pertinentes aos que se interessarem. Leiam com atenção!

Este artigo surgiu de uma conversa que tive com uma amiga do Amapá, uma colega da profissão de educador em ensino superior, em plena sexta-feira “enforcada” (16/11/07) de um feriado prolongado, estávamos os dois trabalhando e nos comunicamos através do Windows Messenger, o tão conhecido MSN utilizado para conversas on-line através da internet.
Esta amiga, a professora Silvana Correa, demonstrou interesse em obter informações relacionadas ao Mestrado que estou cursando aqui na Universidade Católica de Brasília, em Gestão do Conhecimento e da Tecnologia da Informação.
Após ter-lhe auxiliado, imediatamente copiei nossa conversa e compartilhei com outros amigos que já demonstraram o mesmo interesse, daí surgiu em mim uma intenção de compartilhar com quantas pessoas mais fossem possíveis!

Existem cinco questões, que qualquer candidato a um curso de mestrado, deve se interessar.

Em primeiro lugar, o candidato deve pesquisar o máximo de informações possíveis sobre os professores, principalmente os pós-doutores, da instituição de ensino em que esteja pleiteando a vaga no mestrado, muitas destas podem ser obtidas através do próprio site da universidade ou faculdade e de seus Currículos Lates.
A intenção neste momento é a de sabermos quais os assuntos de interesses destes docentes, assim, você correrá menos riscos de apresentar um pré-projeto que desvirtue dos interesses da instituição. Veja bem que não o estou induzindo a mudar sua intenção de pesquisa, mas sim, o aconselhando a adequá-la aos interesses de seus futuros orientadores!
Procure ler os artigos publicados por estes professores, inclusive aqueles que foram postados no exterior, assim você irá descobrir em que estes então se concentrando ultimamente e desta feita, você poderá analisar como fazer para sua idéia ter afinidades com as idéias deles!

Segundo, as instituições têm sempre duas ou três linhas de pesquisa em suas áreas de concentração, estes deverão nortear seus interesses, por exemplo, as da Universidade Católica de Brasília para o ano de 2008 são:
LP 1: Gestão do Conhecimento: Aspectos Organizacionais e Sociais
A complexidade dos espaços de trabalho exigem tecnologias e gestão inovadoras.
LP 2: Tecnologia da Informação: Aspectos Organizacionais e Humanos
O desenvolvimento de ferramentas computacionais demandam a gestão de tecnologias na perspectiva de uma política organizacional.
LP 3: Inteligência Organizacional e Competitiva
É a capacidade de uma organização adaptar-se, aprender, inovar, aumentar seu conhecimento e selecionar alternativas em resposta às condições ambientais.

Em terceiro, se puder ingresse como aluno especial, que é aquele que ainda não é aluno regular do mestrado, mas que foi submetido a critérios para ser admitido a participa como aluno e que poderá utilizar os créditos estudados, quando for admitido como regular.
Desta forma você terá contato com a instituição de ensino, com os professores, poderá analisar se este é realmente o curso que estava procurando e, irá conhecer melhor seus futuros orientadores. Imagine que tive a imensa satisfação de ter tido a Coordenadora do meu curso de mestrado como professora durante um semestre inteiro! Bom, não preciso aprofundar-me tanto neste item, mas saiba que se você for dedicado e se seus professores venham a perceber isto, você criará uma afinidade natural e inevitável com os mesmos, e só terá benefícios provenientes desta relação!

Em quarto preocupe-se muito com seu inglês! Esta é de fato a língua universal! Você deverá ser submetido a uma Prova de Proficiência em que geralmente as instituições na maioria das vezes dão uma atenção maior para a língua inglesa. Não precisa ser um exímio tradutor ou falante fluente, mas deverá ser capaz de fazer traduções do inglês para o português e vice-versa e realizar interpretações de textos.
Esqueça o francês, o alemão, o espanhol ainda é bem aceito, mas olhe lá! É que na verdade, muitos dos autores que você terá que conhecer e estudar escrevem seus livros e artigos na língua inglesa, muitos mesmo ainda nem foram traduzidos para o português!

E por fim, em quinto, saiba que algumas instituições exigem algum tipo de aprovação em exames existentes no seu nicho de atuação, por exemplo: A UNB - Universidade de Brasília, exige como pré- requisito que o pretendente a aluno em seu mestrado em informática, tenha tido aprovação no POSCOMP, que é uma referencia para muitas instituições de ensino superior com relação a alunos que almejam cursos de pós-graduações. Para ser admitido na UNB, o pretendente tem que ter sido submetido ao POSCOMP até pelo menos no ano anterior, ou seja, não levam em consideração o ano vigente, e ter sido aprovado com uma nota superior à média geral mais um!
Eu que sempre recebi convites por email para fazer uma prova do POSCOMP e que nunca havia me preocupado com isso, percebi que se não tivesse sido aceito na Universidade Católica, não teria mais nenhuma outra opção, pois só estas duas instituições de ensino oferecem cursos de mestrado em informática aqui no DF, e não queria fazer em nenhuma outra área, como em Educação, por exemplo!

Vale à pena ressaltar que estas são dicas para que você esteja mais bem preparado a pleitear um mestrado em instituições de ensino como a Universidade Católica de Brasília e a UNB de qualidades inquestionáveis e reconhecidas mundialmente. Mas concorde comigo que mesmo que você esteja interessado em ingressar em instituições com menores rigores de exigências, se você se preparar desta forma, será muito mais fácil de você ser admitido! Bom, espero ter lhe ajudado bons estudos e invista sempre em você!