Exposição ‘Amapalidade, Registro de uma Identidade’, no hall do Sebrae

O artista plástico Ralfe Braga expõe, dia 9 de novembro, gravuras digitais inspiradas na iconografia Maracá e Cunani.

Fernanda Picanço
Fotos: Fernanda Picanço

Modernidade, beleza e inovação fazem parte do trabalho do artista plástico Ralfe Braga, que no dia 9 de novembro estará expondo ao público amapaense 23 obras contendo icnografias Maracá e Cunani. A exposição acontece às 19 horas, no hall do Sebrae.

O artista é natural de Macapá, mas vive em Brasília. É formado em Educação Artística pela Faculdade de Artes de Brasília, é ilustrador, designer gráfico, cenógrafo e diretor de arte. Seus trabalhos são um tanto inovador, pois suas obras são criadas usando o programa photoshop e produzidas em modernas técnicas de impressão em tela, o que o caracteriza como um artista digital.

“Ralfe Braga, mesmo morando em outro estado é apaixonado por Macapá, ele sempre se mantém informado sobre tudo que acontece. A idéia de fazer trabalhos destacando as icnografias Maracá e Cunani surgiu quando o artista foi presenteado pelo catálogo de identidade das civilizações”, destaca o gestor do Núcleo de Economia da Cultura do Sebrae, Maikon Richardson.

Após a exposição, algumas de suas peças estarão na casa da Amapalidade, na Feira do Empreendedor, no período de 24 de novembro a 01 de dezembro, no Parque de Exposições da Fazendinha. Em seguida a exposição vai para Brasília e São Paulo. No ano que vem a exibição pretende passar por Lisboa e, posteriormente, Londres.

Para conhecer um pouco dos trabalhos digitais de Ralf Braga acesso o site

www.ralfebraga.com.br.