Lançado o livro com a história do MPEA.

Escritores, historiadores, membros, servidores e demais convidados prestigiaram o lançamento do livro denominado "A história do Ministério Público do Amapá", realizado na noite desta segunda-feira (10), no espaço histórico da Fortaleza de São José de Macapá.

O evento contou com a presença de autoridades jurídicas, políticas, além de Secretários de Estado, empresários, acadêmicos de Direito e História e familiares de pessoas que fizeram a história do Ministério Público Estadual, no passado, e de pessoas que fazem a história atual da Instituição.

Ao fazer uso da palavra, o Procurador-Geral de Justiça disse que o registro da história da Instituição, em livro, é um marco. "Hoje, comemoramos um marco na história do Ministério Público do Estado do Amapá, e, ao fazê-lo, também construímos uma memória que nos leva a avaliar o que somos e o que pretendemos ser".

Os representantes dos Poderes constituídos receberam um exemplar do livro, editado de maneira diferenciada com capa em couro ecológico e constando o brasão do Ministério Público Estadual. O couro ecológico foi produzido pela Comunidade de Reserva Extrativista do Cazumbá, no Estado do Acre.

O Desembargador Luiz Carlos Gomes dos Santos, que também faz parte da história do MPEA, recebeu do Procurador-Geral de Justiça, Márcio Augusto Alves, um exemplar do livro para o acervo do Tribunal de Justiça Estadual - TJAP. O Deputado Jorge Amanajás, Presidente da Assembléia Legislativa, também recebeu do Procurador-Geral de Justiça um exemplar do livro, que foi distribuído, ainda, a todos que se fizeram presentes ao evento e, em breve, será encaminhado a instituições que representam a educação e a cultura.

"A idéia é fazer uma nova tiragem do livro e doar à biblioteca de todas as escolas, para que todos tenham acesso à história do Ministério Público Estadual", concluiu o Procurador-Geral de Justiça.

O livro foi escrito pelos historiadores Nilson Montoril e Edgar de Paula Rodrigues, tem 336 páginas e conta toda a história da Instituição no Brasil, e nas fases paraense, territorial e estadual.

Os dados históricos que constam no livro são resultados de pesquisas em acervos públicos no Pará, Amapá, Brasília, e em acervos particulares feitos pelos historiadores Nilson Montoril e Edgar de Paula Rodrigues.