Deputada Janete denuncia contaminação na Vila do Elesbão, em Santana

Brasília, 3/12/2007 - A deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP) levou ao plenário da Câmara dos Deputados, nesta segunda-feira, 3, a denúncia de envenenamento por arsênico da comunidade de pescadores da Vila do Elesbão, em Santana. Matéria sobre o assunto foi exibida no programa Domingo Espetacular, da TV Record, dia 02.

Quase todos os dois mil habitantes da vila do Elesbão estão envenenados pelo arsênico - ou arsênio - usado mineração do manganês nas minas exploradas pela ICOMI e agora pela Mineradora Tocantins. O arsênico é um veneno usado para matar formigas.

“As conseqüências para a população são dramáticas e persistirão por muito tempo. As pessoas desenvolveram câncer, doenças no fígado, rins e coração e têm o sistema nervoso central prejudicado. As gestações são interrompidas e os poucos nascimentos são de bebês com má formação. O poder público precisa assumir esta população e cobrar da empresa suas responsabilidades,” defendeu a deputada Janete.

A deputada socialista está pedindo providências ao Governo Federal em ações conjuntas com o Governo do Estado e a Prefeitura de Santana. “É urgente que os executivos federal, estadual e municipal trabalhem juntos levando a população para uma área segura, onde recebam tratamento à saúde sem qualquer custo”, propôs. Ela também quer que uma comissão externa da Câmara dos Deputados visite a Vila do Elesbão a fim de conhecer e acompanhar o desenrolar das providências.

Os dois mil habitantes contam apenas com água do igarapé para todo seu consumo: para beber, para a higiene, para o lazer e para a alimentação. Instituições de pesquisa do Amapá e do Pará já constataram a contaminação do solo e do subsolo, das águas da superfície e subterrâneas. O Ministério Público Federal denunciou a ICOMI e a Mineradora Tocantins e pede indenização à população afetada.


Sizan Luis Esberci