HONRADEZ SEM SUBTERFUGIOS


Leitor assíduo que sou desta pagina, li e gostei muito da matéria intitulada * Já não se jaz Comunista como antigamente* publicada dia 12/11/07 em *Geléia Geral*, até mesmo porque acompanho de perto os poucos Comunistas que ainda temos no Amapá, fiquei contente pela clareza com que o nosso jornalista Correa Neto coloca as coisas tendo como conteúdo principal o comentário e voto que o Juiz Eleitoral Dr. João Bosco Soares deu no caso do pedido de cassação do diploma do Dep. Estadual Jorge Souza. Pasmem a minha surpresa foi com a resposta do Deputado, (publicada neste site em 30/11/07) se não, vejamos:

Ao iniciar o seu pedido de resposta o mesmo começa com a seguinte frase * Em respeito ao principio democrático que deve pautar todo jornalismo responsável, favor publicar o texto a seguir* ora senhores vimos acompanhando o golpe impetrado pelo Sr. Deputado nos Comunistas que a muitos anos dirigiam o PCB do Amapá salvo engano esta legenda não existia no Amapá e foi Joellson e seus colaboradores que trouxeram de volta o Partidão para o Estado ajudando a compor a nossa esquerda juntamente com outros partidos da mesma linha.

Ao requerer o direito de resposta o Deputado usou as palavras *principio democrático* para fazer uso de um espaço neste site, a redação atendeu mas, no caso do PCB o Dep. Jorge Souza se esqueceu completamente de princípios e o pior da democracia pois o mesmo ao conseguir nomear uma comissão provisória em destituição ao Diretório Regional do PCB/AP, lembrou-se apenas dos princípios democráticos de sua família querendo transformar uma legenda histórica em extensão do seu gabinete para sua melhor comodidade e de sua família que também tentará aumentar os negócios familiar elegendo seu irmão Nelson Souza, residente em Belém do Pará como vereador em Macapá no ano de 2008.

Seria isto a que o Deputado se refere quando diz ter uma historia decente, honrada e sem subterfúgios, ou precisamos voltar ao banco da escola ou o Deputado deveria nos explicar o que significa esta frase a decência e honradez a que ele se refere.

Não muito longe no ano de 2002 quando o Deputado Jorge conseguiu sua primeira eleição direta, ( as outras foram sobras de mandato da Dep. Janete Capiberibe) através do PSB e que muitos de nós amapaenses ficamos aguardando o seu retorno e o seu trabalho no Partido Socialista, ai veio a surpresa um dia após a posse como Deputado o mesmo pediu sua desfiliação da legenda que o tinha elegido, surpresa? Não sei.

A partir daí o Deputado passou mais de um ano sem pertencer a Partido nenhum, foi então que pelos meses de agosto/setembro de 2004 por ocasião da eleição da mesa diretora da Assembléia Legislativa em que precisava participar e para isto era necessário estar filiado a um partido político, o Deputado Jorge Souza acompanhado do também Dep. Kaka foram a um comitê do então candidato a prefeito João Henrique e lá no meio da *avenida* Coaracy Nunes os dois parlamentares conseguiram com que o presidente do PHS, na época Gil Mauro de Souza assinasse um documento já redigido dizendo que Jorge Souza era filiado aquela legenda. Daí um ano depois sem contribuir com o PHS e depois de uma tentativa de golpe mal sucedida, no dia 30/09/05, ultimo dia para filiações de quem iria concorrer ao pleito de 1° de outubro de 2006, o presidente Gil Mauro resolveu expulsá-lo do Partido o que deixaria o Parlamentar sem legenda para concorrer em 2006, mas a pedido do irmão do Deputado Nelson Souza o presidente do PCB conseguiu desfiliá-lo do PHS e filia-lo no PCB a tempo, onde se reelegeu Dep. Estadual e que no dia 03/02/07 pediu sua desfiliação para retornar no dia 28/03/07, com medo da cassação pela Lei de Fidelidade Partidária. Não custa lembrar que o Dep Jorge Souza amanheceu no dia 28/03/07 na frente da casa do Presidente Comunista Joellson para pedir que reconsiderasse a sua filiação haja visto que o mesmo não dormia a duas noites.

Para finalizar veja como é que fica o PCB do Deputado,presidente Nelson Souza (irmão) e, os diretores Marcio Fran de Souza (primo), Ocimar Aranha (cunhado), Érika Souza (prima) e segue por aí.

Será que os princípios democráticos servem apenas para os jornalistas? Ou servem também para parlamentares eleitos pelo voto popular ?

Escrito por JULIO CESAR LAMARCA

ou simplesmente:

CESAR LAMARCA