Missão nos EUA: benefícios para o Amapá

Desde o último dia 06, os deputados brasileiros que fazem parte da Missão Parlamentar aos EUA já percorreram o País da costa leste à costa oeste. O deputado estadual Randolfe Rodrigues, um dos brasileiros selecionados para compor a missão, relata que a programação tem sido extremamente rica do ponto de vista cultural, e proveitosa para os interesses amapaenses.

Em Washington, os parlamentares tiveram um encontro com três importantes autoridades do Banco Mundial: Susana Sanchez, especialista em finanças do Banco, em especial para o cone sul; Mr. Shelton Davis, coordenador dos negócios, e Mr. John Redwood, diretor, ambos do Banco Para o Desenvolvimento Sustentável da América Latina, Caribe e Região. Na reunião se discutiu os financiamentos do Banco Mundial na Amazônia e oportunidades de novas ações. Foram abertos importantes horizontes para investimentos baseados no desenvolvimento sustentável, principalmente no Amapá. A reunião tratou também da questão do microcrédito, onde foi informada a existência do CGAP - Consultative Group To Assist The Poorest, que na verdade é um fundo mundial do qual o Banco Mundial é um dos participantes, destinado ao apoio ao microcrédito no mundo.

O deputado Randolfe Rodrigues conta que na quarta-feira, 09, tiveram uma reunião com a USAID (United States Agency For International Development), onde se discutiu principalmente as ações de financiamento para projetos sociais no Brasil. “Tivemos vários encontros coordenados por Janice Weber, que é a diretora da USAID para América do Sul. A USAID demonstrou interesse no debate sobre financiamento do Pro-Amazônia, um programa do Governo Lula que eu e meu companheiro Airton Faleiros, deputado estadual do PT/Pará, estamos apresentando”.

Na quinta-feira, 10, a Missão teve um encontro com a oficial de comunicações do CGAP, Anne Cecile Folan. Randolfe destaca a importância deste encontro, pois se conseguiu estabelecer o primeiro contato desta instituição com o Brasil, o que ninguém ainda tinha conseguido.

Ainda na quinta-feira, a Missão visitou a Organizacao dos Estados Americanos-OEA, onde teve encontro com Enrique Bello, chefe da OEA para o Desenvolvimento Sustentável e Ambiental, e com Alice Abreu, diretora de Ciência e Tecnologia da Instituição. “Além de estabelecermos importantes contatos internacionais sobre a produção de produtos fitoterápicos, descobrimos a existência de um fundo da OEA denominado FMCID, que o Fundo Especial e Multilateral para Cooperação de Desenvolvimento Integral, coordenado pela Agência para Cooperação e Desenvolvimento da OEA. O objetivo principal deste fundo hoje é o combate à pobreza, e eles consideraram fundamental o apoio a projetos de microcrédito”, destaca Randolfe.

As autoridades do governo americano ficaram impressionadas quando foram informadas de que temos no Amapá o maior Parque Nacional do planeta, e demonstraram interesse em intercâmbio. “A experiência deles com certeza nos será muito útil, não esqueçamos que a idéia de parques nacionais como unidade de conservação foi inventada por eles, e o Parque Nacional mais antigo do planeta, com mais de 120 anos, encontra-se nos EUA (Yellestone)”, lembra o deputado.

No Sábado os parlamentares seguiram para Seattle, cidade localizada na costa oeste do país, depois para Olimpya, capital do Estado de Washington, onde tiveram encontro com autoridades do governo do Estado e com a Universidade de Washington, onde Randolfe viu a possibilidade de estabelecimento de cooperação com a nossa Universidade. Na quarta, 16, a Missão segue para Oklahoma City.

 


Doce Amazônia

Doces e licores
de frutas regionais.
Deliciosos.
0XX96 224 1491


Bombons da Sol
Bombons de chocolate com recheio de frutas regionais.
Deliciosos,
Pedidos pelos telefones 223 4335 e 9964 7433

Tia Neném
Lanches, sucos naturais e comidas regonais e nacionais.
Tacacá especial.
Tradição de 30 anos.
Cônego Domingos Maltez próximo da Eliezer Levy



 

Matinta-perêra
Mulher velha que percorre distâncias à noite. Se afasta se alguém disser que lhe dará um pedaço de rolo de fumo. De manha ela vai buscar.
Cuíra
Diz-se de inquieto, ansioso,impaciente. Daquele que não agüenta a espera de alguma coisa que vai acontecer
Titica
Cipó muito usado para a fabricação de móveis. Chegou à beira da extinção.
Perau
Lugar perigoso do rio. Parte mais funda, onde o rio "não dá pé".
Timbó
Um tipo de veneno usado para matar peixes. Bate-se a planta na água, e o veneno se espalha. sem contrôle, mata.
Catinga de mulata
Catinga é cheiro ruim, mas "Catinga de mulata"é cheiro bom, tanto que virou nome de perfume nos idos dos anos cinquenta
Remanso
Ponto onde o rio se alarga, a terra forma uma reentrância e as águas ficam mais calmas
Bubuia

Aquelas minúsculas bolhas de espuma que se formam na corrente do rio. Viajar de bubuia é ser levado pelas águas. "De bubuia, título de canção popular.
Piracema

Época em que cardumes de peixes sobem os rios para a desova
Pedra do rio
Diz a lenda que que são as lágrimas de uma índia que chorava a perda do amado. É onde está a íagem de São José, na frente de Macapá.
Macapá
Vem de Macapaba, ou "estância das bacabas".
Bacaba
Fruto de uma palmeira, a bacabeira. O fruto produz um vinho grosso parecido com o o açai.
Curumim
Menino na linguagem dos índios, expressão adotada pelos brancos em alguns lugares.
Jurupary
O demônio da floresta tem os olhos de fogo, e quem o vê, de frente, não volta para contar a história.
Yara
É a mãe d'água. Habita os rios, encanta com a suavidade da voz, e leva pessoas para o castelo onde mora, no fundo do rio.
Pitiú
Cheiro forte de peixe, boto, cobra, jacaré e
outros animais.
Ilharga
Perto ou em volta de alguma coisa
Jacaré Açu
Jacaré grande.
Jacaré Tinga
Jacaré pequeno
Panema
Pessoa sem sorte, azarada. Rio em peixe.
Sumano
Simplificação da expressão"ei seu mano",que é usada por quem passa pelo meio do rio para saudar quem se encontra nas margens
Caruana
Espíritos do bem que habitam as águas e protegem as plantas os homens e os animais.
Inhaca
Cheiro forte de maresia, de axilas de homem, de peixe ou de mulher
Tucuju
Nação indígena que habitava a margem esquerda do rio Amazonas, no local onde hoje está localizada a cidade de Macapá.
Montaria
Identifica tanto o cavalo como a canoa pequena, de remo.
Porrudo
Grande, enorme, muito forte ou muito gordo
Boiúna.
Cobra grande, capaz de engolir uma canoa.(Lenda)
Massaranduba
Madeira de lei, pessoa grosseira, mal educada.
Acapu
Madeira preta, gente grossa mal educada.