Sejusp lança cartilha educativa para ajudar o
cidadão se prevenir contra a violência urbana


Um café da manhã com representantes do sistema de segurança pública e a imprensa local, serviu para apresentar a cartilha intitulada “Como Proteger Sua Vida e Seu Patrimônio”. O lançamento aconteceu na terça-feira, 18, no auditório do Macapá Hotel. O governador do Amapá, Antônio Waldez Góes (PDT), participou da solenidade. Para ele, a cartilha é apenas uma das estratégias que a polícia adotou para trabalhar mais próximo da comunidade.

O melhor aparelhamento das polícia civil e militar, incluindo a realização de concurso público para as duas instituições e a continuidade das atividades conjuntas com as polícias Federal, Civil e Militar, Receita Federal e Ministério Público, foram algumas das declarações feitas pelo governador durante o lançamento da cartilha. “É bom observarmos as polícias trabalhando unificadas, inclusive podemos contar agora com as forças federal”.

A cartilha, também chamada de “Manual de Sobrevivência na Selva Urbana”, foi criada com o objetivo de ajudar as pessoas no dia-a-dia, onde quer que estejam como medidas simples e cautelosas para evitar a criminalidade. As dicas vão desde os cuidados que as crianças ou adolescentes devem ter em frente às escolas, nas ruas ou em qualquer outro local suspeito, até a um seqüestro relâmpago, onde a regra é não reagir em hipótese alguma, atender as exigências dos bandidos e se possível guardar as características físicas dos assaltantes (altura, cor, cicatrizes...). Conheça mais sobre as dicas de segurança pública contidas na cartilha:

“A CRIANÇA, O ADOLESCENTE E O PERIGO DAS RUAS”,

Mais do que nunca é preciso cercar os filhos de cuidados especiais. A violência já não escolhe lugar para acontecer. Ela está nas praças de lazer, nos parques, nas ruas, na esquina de casa ou na frente das escolas. Veja algumas das medidas que você pode tomar para proteger seu filho.

- Trate seu filho como amigo, demonstre seu afeto e preocupação pelo seu desenvolvimento.

- Procure conhecer os amigos do seu filho.

- Ensine-o a pedir auxílio à polícia (pessoalmente ou por telefone) ou a pessoa conhecida, principalmente quando perceber estranhos em atitude suspeita ou que o esteja molestando.

- Oriente-o a não aceitar balas ou presentes de pessoas estranhas.

- Evite que saia sozinho com jóias, roupas ou tênis caros.

- Aconselhe-o para se afastar de situações perigosas, como armas, acidentes, aglomerações, brigas e discussões em lugares públicos ou fechados e em hipótese alguma conversar com estranhos.

“CONTRA ROUBOS E ASSALTOS”

- Use sistema de alarme, chave geral e corrente de direção e esteja atento a pessoas suspeitas nos cruzamentos e estacionamentos, principalmente durante à noite.

- Não coloque armas ou documentos no porta-luvas.

- Som, rodas e acessórios despertam atenção dos marginais.

- Não deixe objetos de valor no interior do carro.

- Nunca reaja em caso de assalto.

“EM CASA”

- Um sistema de alarme é sempre bom, um cão de guarda também.

- Mantenha as portas das garagens sempre fechadas.

- Ao sair, aguarde o portão eletrônico fechar totalmente e observe se há estranhos por perto.

- À noite, deixe lâmpadas acesas nas áreas de maior risco. Perdeu as chaves? Troque logo o segredo das fechaduras.

- Vai viajar? Avise parentes ou vizinhos de confiança para que, de vez em quando, verifiquem a casa e recolham a correspondência.

- Oriente empregados e familiares para que não comentem com estranhos os hábitos e bens da família.

- Não aceite a entrada de “técnicos” não solicitados.

- Não deixe escadas ou ferramentas nas áreas externas.

- Não dê informação por telefone a desconhecidos.

“NO ÔNIBUS”

- Leve dinheiro trocado, ou melhor, vale transporte.

- Evite expor objetos que chamem atenção (jóias).

- Evite ficar junto às portas de entrada e saída - são os lugares preferidos dos “punguistas”.

- Mantenha a bolsa ou a pochete na frente do corpo.

- Não carregue muito dinheiro nem deixe a carteira no bolso de trás.

“NO DIA DO PAGAMENTO”

- Não converse com estranhos nem dentro nem fora do banco.

- Não comente com estranhos sobre seu salário.

- No dia do pagamento, redobre seus hábitos de segurança.

- Se alguém o estiver seguindo insistentemente, comunique imediatamente a um policial.

“NA RUA”

- Ao notar que está sendo seguido, mude de calçada.

- Evite carregar objetos de valor ou grandes somas em dinheiro.

- Cuidado com seus cartões de crédito.

- Evite lugares pouco iluminados e de pouco movimento.

“NO CAIXA ELETRÔNICO”

- Não revele nunca sua senha para terceiros.

- Só peça ajuda aos funcionários do banco.

- Cuidado com pessoas em atitudes suspeitas.

- Evite horários de risco (altas horas).

- Não faça saques de grandes quantias.

“SEQUESTRO RELÂMPAGO”

- Obedeça todas as exigências dos bandidos.

- Tente guardar as características físicas dos bandidos (altura, cor, cicatrizes...).

- Peça auxílio da polícia assim que for liberado.

Relação de Telefones úteis que o cidadão poderá ligar em caso de emergência,

SISP (SISTEMA INTEGRADO DE SEGURANÇA PÚBLICA)
212 - 8177

POLÍCIA MILITAR DO AMAPÁ
190
0800 - 96-8080 (Disque-Denúncia)

POLÍCIA CIVIL
212 - 8250
0800 - 96-5151 (Disque-Denúncia)

CIOSP (CENTRO INTEGRADO DE OPERAÇÔES EM SEGURANÇA PÚBLICA)
212 - 8250

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR
193
192 (Disque Ambulância)

COMPLEXO PENITENCIÁRIO DO AMAPÁ (COPEN)
212 - 8426/ 212 - 8424/ 212 - 8408

POLÍCIA TÉCNICO-CIENTÍFICA
212 - 1256

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO (DETRAN)
212 - 4300


EDY WILSON SILVA



Doce Amazônia

Doces e licores
de frutas regionais.
Deliciosos.
0XX96 224 1491


Bombons da Sol
Bombons de chocolate com recheio de frutas regionais.
Deliciosos,
Pedidos pelos telefones 223 4335 e 9964 7433

Tia Neném
Lanches, sucos naturais e comidas regonais e nacionais.
Tacacá especial.
Tradição de 30 anos.
Cônego Domingos Maltez próximo da Eliezer Levy



 

Titica
Cipó muito usado para a fabricação de móveis. Chegou à beira da extinção.
Perau
Lugar perigoso do rio. Parte mais funda, onde o rio "não dá pé".
Timbó
Um tipo de veneno usado para matar peixes. Bate-se a planta na água, e o veneno se espalha. sem contrôle, mata.
Catinga de mulata
Catinga é cheiro ruim, mas "Catinga de mulata"é cheiro bom, tanto que virou nome de perfume nos idos dos anos cinquenta
Remanso
Ponto onde o rio se alarga, a terra forma uma reentrância e as águas ficam mais calmas
Bubuia

Aquelas minúsculas bolhas de espuma que se formam na corrente do rio. Viajar de bubuia é ser levado pelas águas. "De bubuia, título de canção popular.
Piracema

Época em que cardumes de peixes sobem os rios para a desova
Pedra do rio
Diz a lenda que que são as lágrimas de uma índia que chorava a perda do amado. É onde está a íagem de São José, na frente de Macapá.
Macapá
Vem de Macapaba, ou "estância das bacabas".
Bacaba
Fruto de uma palmeira, a bacabeira. O fruto produz um vinho grosso parecido com o o açai.
Curumim
Menino na linguagem dos índios, expressão adotada pelos brancos em alguns lugares.
Jurupary
O demônio da floresta tem os olhos de fogo, e quem o vê, de frente, não volta para contar a história.
Yara
É a mãe d'água. Habita os rios, encanta com a suavidade da voz, e leva pessoas para o castelo onde mora, no fundo do rio.
Pitiú
Cheiro forte de peixe, boto, cobra, jacaré e
outros animais.
Ilharga
Perto ou em volta de alguma coisa
Jacaré Açu
Jacaré grande.
Jacaré Tinga
Jacaré pequeno
Panema
Pessoa sem sorte, azarada. Rio em peixe.
Sumano
Simplificação da expressão"ei seu mano",que é usada por quem passa pelo meio do rio para saudar quem se encontra nas margens
Caruana
Espíritos do bem que habitam as águas e protegem as plantas os homens e os animais.
Inhaca
Cheiro forte de maresia, de axilas de homem, de peixe ou de mulher
Tucuju
Nação indígena que habitava a margem esquerda do rio Amazonas, no local onde hoje está localizada a cidade de Macapá.
Montaria
Identifica tanto o cavalo como a canoa pequena, de remo.
Porrudo
Grande, enorme, muito forte ou muito gordo
Boiúna.
Cobra grande, capaz de engolir uma canoa.(Lenda)
Massaranduba
Madeira de lei, pessoa grosseira, mal educada.
Acapu
Madeira preta, gente grossa mal educada.