Educadores de Santana continuam em greve

Os professores da rede municipal de ensino de Santana mantém a greve iniciada na semana passada, defendendo aumento de salários e melhopres condições de trabalho. Hoje, o comando de greve enviou e-mail soiicitando cobertura para os acontecimentos do município portuário , relativos à paralisação. O teor do e-mail é o seguinte:

"Caro Corrêa,

Sou assíduo no site idealizado por você. Hoje estou escrevendo para informar a pauta de reivindicações dos Servidores Públicos Municipais em Educação de Santana (professores, merendeiras, serventes, auxiliares de disciplina, pedagogos). Estamos em greve desde o dia 22 deste, todas as escolas estão paralizadas, apenas algumas têm um ou outro colega que não aderiu. Acontece que a Secretaria de Educação do Município tem colocado pessoas para "ficar" com os alunos em sala dando a impressão aos pais de que tudo está normal e uma tentativa de esvaziar o movimento. Segue abaixo um texto com os principais pontos que levantamos, agradeço se o Sr. puder publicar estas informações pois temos sido boicotados por grande parte da imprensa,

Joel Lima da Silva, Professor de Geografia

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DO SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS EM EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SANTANA-AP (SINSEMS):

1) Reposição salarial: Desde 1998 que a categoria de [email protected] em Educação continua com os mesmos salários, sendo que os índices de inflação no período chegam a 112%, em média, pelos cálculos da Fundação Getúlio Vargas;

2) Estabelecimento de novos pisos salariais para @s profissionais que não atuam em Sala de Aula, mas que são de fundamental importância para a Educação: SERVENTES, MERENDEIRAS, AUXILIARES DE DISCIPLINA E [email protected]

3) Cumprimento imediato do Estatuto do Magistério: O Estatuto do Magistério vem sendo desrespeitado a todo o momento. Especialmente quanto à Progressão Funcional dos servidores e aos pisos salariais que o mesmo estabelece.

4) Reformulação do Estatuto do Magistério: O Estatuto do Magistério em vigor data de 1992, o mesmo precisa ser reformulado por em muitos aspectos não mais dar conta de inúmeras situações que se mostram novas, inclusive por força da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de 1996. Em Agosto de 2002, o Sindicato encaminhou uma proposta que foi amplamente discutida por [email protected], auxiliares de disciplina, serventes, merendeiras e pessoal do serviço pedagógico para Sua Excelência o Prefeito Municipal de Santana, o qual comprometeu-se a dar andamento logo após o período eleitoral. Até este momento nada foi feito.

5) Elaboração, publicação e efetivação do Plano de Carreira [email protected] [email protected] em Educação;

6) Melhores condições de trabalho: Equipamentos, material didático de apoio, melhorias na infra-estrutura dos prédios, efetiva política educacional para o município.

7) Merenda Escolar de Qualidade para @s [email protected] de até 14 anos, inclusive @s que estudam no terceiro turno.

8) Efetivação do caixa e Conselho Escolar;

9) Eleição direta para Diretor, conforme lei aprovada pela Câmara de Vereadores.

10) PRESTAÇÃO DE CONTAS DOS RECURSOS DO FUNDEF.

JLS-23 de maio de 2003

NOTA: Utiliza-se o @ para evitar a linguagem sexista, conforme recomendações de Organismos Internacionais para a Igualdade de Gêneros.


Doce Amazônia

Doces e licores
de frutas regionais.
Deliciosos.
0XX96 224 1491


Bombons da Sol
Bombons de chocolate com recheio de frutas regionais.
Deliciosos,
Pedidos pelos telefones 223 4335 e 9964 7433

Tia Neném
Lanches, sucos naturais e comidas regonais e nacionais.
Tacacá especial.
Tradição de 30 anos.
Cônego Domingos Maltez próximo da Eliezer Levy



 

Titica
Cipó muito usado para a fabricação de móveis. Chegou à beira da extinção.
Perau
Lugar perigoso do rio. Parte mais funda, onde o rio "não dá pé".
Timbó
Um tipo de veneno usado para matar peixes. Bate-se a planta na água, e o veneno se espalha. sem contrôle, mata.
Catinga de mulata
Catinga é cheiro ruim, mas "Catinga de mulata"é cheiro bom, tanto que virou nome de perfume nos idos dos anos cinquenta
Remanso
Ponto onde o rio se alarga, a terra forma uma reentrância e as águas ficam mais calmas
Bubuia

Aquelas minúsculas bolhas de espuma que se formam na corrente do rio. Viajar de bubuia é ser levado pelas águas. "De bubuia, título de canção popular.
Piracema

Época em que cardumes de peixes sobem os rios para a desova
Pedra do rio
Diz a lenda que que são as lágrimas de uma índia que chorava a perda do amado. É onde está a íagem de São José, na frente de Macapá.
Macapá
Vem de Macapaba, ou "estância das bacabas".
Bacaba
Fruto de uma palmeira, a bacabeira. O fruto produz um vinho grosso parecido com o o açai.
Curumim
Menino na linguagem dos índios, expressão adotada pelos brancos em alguns lugares.
Jurupary
O demônio da floresta tem os olhos de fogo, e quem o vê, de frente, não volta para contar a história.
Yara
É a mãe d'água. Habita os rios, encanta com a suavidade da voz, e leva pessoas para o castelo onde mora, no fundo do rio.
Pitiú
Cheiro forte de peixe, boto, cobra, jacaré e
outros animais.
Ilharga
Perto ou em volta de alguma coisa
Jacaré Açu
Jacaré grande.
Jacaré Tinga
Jacaré pequeno
Panema
Pessoa sem sorte, azarada. Rio em peixe.
Sumano
Simplificação da expressão"ei seu mano",que é usada por quem passa pelo meio do rio para saudar quem se encontra nas margens
Caruana
Espíritos do bem que habitam as águas e protegem as plantas os homens e os animais.
Inhaca
Cheiro forte de maresia, de axilas de homem, de peixe ou de mulher
Tucuju
Nação indígena que habitava a margem esquerda do rio Amazonas, no local onde hoje está localizada a cidade de Macapá.
Montaria
Identifica tanto o cavalo como a canoa pequena, de remo.
Porrudo
Grande, enorme, muito forte ou muito gordo
Boiúna.
Cobra grande, capaz de engolir uma canoa.(Lenda)
Massaranduba
Madeira de lei, pessoa grosseira, mal educada.
Acapu
Madeira preta, gente grossa mal educada.