O que é a Internacional Socialista

A Internacional Socialista, ou II Internacional, é um fórum de idéias e discussões, que reúne organizações partidárias afins de natureza social e democrática, de 120 países de todos os continentes. Lá estão representados partidos socialistas, social-democratas e trabalhistas. Sua atual organização é originária da II Internacional, que surgiu em 1889, em Paris, a qual, por sua vez, derivava da Associação Internacional do Trabalho, na verdade, a I Internacional, e formada em Londres por Karl Marx e Friedrich Engels, em 1864.

Esta reunia representantes do movimento operário europeu. Já a III Internacional foi formada em Moscou, em 1919, pelos bolcheviques, após a tomada do poder na Rússia, e dissolveu-se em 1943, sob influência stalinista. A IV Internacional foi fundada pelos trotskistas. Hoje a Internacional Socialista é presidida pelo ex-Primeiro Ministro da França Pierre Mauroy, que sucedeu o saudoso Willy Brandt, ex-Chanceler da Alemanha e eleito quatro vezes presidente da IS. Tem como sescretário-geral Luis Ayala, do Chile, e Leonel Brizola (Brasil) como um de seus vice-presidentes.

O PDT se tornou membro efetivo (full member) da IS no Congresso realizado em Estocolmo, na Suécia, em 1989. Foi o primeiro partido brasileiro a integrar os quadros do organismo e Brizola o primeiro brasileiro a eleger-se vice-presidente da Internacional Socialista. O Congresso da Internacional, que também comemorou o centenário da organização, debateu temas de significação mundial como o desarmamento, as relações Norte-Sul, a defesa do meio-ambiente e a crise econômica que vem castigando grandes contigentes da humanidade, com destaque para a injustiça e o endividamento dos países do Terceiro Mundo.

A Suécia, que sediou aquele encontro, ofereceu uma recepção carinhosa a Leonel Brizola, em homenagem à sua eleição para vice-presidência e a da admissão do PDT como membro pleno do organismo. Estocolmo, a capital, foi coberta de cartazes gigantescos, como noticiou a "Folha de S. Paulo", de 16/6/89, com fotos do líder do PDT, numa extensão que ia das estações centrais do metrô até as mais remotas praças públicas do município. Essa honraria foi extensiva a pelo menos outras cinco personalidades políticas mundiais presentes ao Congresso: Willy Brandt, a Primeira-Ministra norueguesa Gro Harlem Brundland, Oliver Tambo, do Conselho Nacional Africano, Julius Nyerere, da Tanzânia, e Neil Kinnock, da Inglaterra.

Outros líderes social-democratas de todas as partes do mundo, acompanhados de suas delegações, participaram do encontro. No total, foram mais de 800 convidados que invadiram Estocolmo, a partir do dia 20 de junho. Sadinistas da Nicarágua, argentinos, espanhóis, austríacos, finlandeses, australianos, holandeses, italianos e brasileiros pedetistas formaram suas próprias bancadas nesse congresso. Brizola aproveitou o ensejo de sua viagem à Europa para dialogar, ainda em Estocolmo, com os dirigentes da Anistia Internacional, esta prestigiosa instituição, que granjeou respeito mundial, por sua independência e seriedade na defesa dos direitos humanos .

Brizola pediu à organização de uma investigação a fundo em torno das verdadeiras origens dos milhares de assassinatos que vêm vitimando jovens, muitos deles menores, no Rio, São Paulo e nem quase todas as grandes cidades brasileiras. Os congressos plenos da IS realizam-se de três em três anos numa cidade previamente determinada e o seu Conselho (incluindo todos os partidos membros) se reúne duas vezes por ano.

Reuniões da direção (presidium) e dos líderes partidários ocorrem regularmente, assim como conferências sobre temas palpitantes. Comitês, conselhos e grupos de estudos foram criados para o exame de temas como a paz, segurança, desarmamento, política econômica, desenvolvimento, meio ambiente, direitos humanos, América Latina, Oriente Médio, Leste Europeu, África, povos indígenas, finanças e administração. Tais comitês e grupos de estudo têm programas específicos de trabalho e se reúnem regularmente. A Internacional também envia missões a vários países e regiões do mundo. Como um a organização não governamental, a Internacional colabora com as Nações Unidas e trabalha com outras organizações internacionais.

Internacional Socialista (Socialist International)
Sede em Londres
Maritime House, Old Town, Clapham,
London SW4 0JW, United Kingdom
Fone: (4471) 627-4449
Fax: 720-4448/498 1293
Site da Internacional na Internet
Email: [email protected]

Endereço postal:

Socialist International
Maritime House Old Town - Clapham
London - SW4 0JW - England
Tel: +44/(0)171 627 4449
Fax: +44/(0)171 720 4448


 



Doce Amazônia

Doces e licores
de frutas regionais.
Deliciosos.
0XX96 224 1491


Bombons da Sol
Bombons de chocolate com recheio de frutas regionais.
Deliciosos,
Pedidos pelos telefones 223 4335 e 9964 7433

Tia Neném
Lanches, sucos naturais e comidas regonais e nacionais.
Tacacá especial.
Tradição de 30 anos.
Cônego Domingos Maltez próximo da Eliezer Levy



 

Matinta-perêra
Mulher velha que percorre distâncias à noite. Se afasta se alguém disser que lhe dará um pedaço de rolo de fumo. De manha ela vai buscar.
Cuíra
Diz-se de inquieto, ansioso,impaciente. Daquele que não agüenta a espera de alguma coisa que vai acontecer
Titica
Cipó muito usado para a fabricação de móveis. Chegou à beira da extinção.
Perau
Lugar perigoso do rio. Parte mais funda, onde o rio "não dá pé".
Timbó
Um tipo de veneno usado para matar peixes. Bate-se a planta na água, e o veneno se espalha. sem contrôle, mata.
Catinga de mulata
Catinga é cheiro ruim, mas "Catinga de mulata"é cheiro bom, tanto que virou nome de perfume nos idos dos anos cinquenta
Remanso
Ponto onde o rio se alarga, a terra forma uma reentrância e as águas ficam mais calmas
Bubuia

Aquelas minúsculas bolhas de espuma que se formam na corrente do rio. Viajar de bubuia é ser levado pelas águas. "De bubuia, título de canção popular.
Piracema

Época em que cardumes de peixes sobem os rios para a desova
Pedra do rio
Diz a lenda que que são as lágrimas de uma índia que chorava a perda do amado. É onde está a íagem de São José, na frente de Macapá.
Macapá
Vem de Macapaba, ou "estância das bacabas".
Bacaba
Fruto de uma palmeira, a bacabeira. O fruto produz um vinho grosso parecido com o o açai.
Curumim
Menino na linguagem dos índios, expressão adotada pelos brancos em alguns lugares.
Jurupary
O demônio da floresta tem os olhos de fogo, e quem o vê, de frente, não volta para contar a história.
Yara
É a mãe d'água. Habita os rios, encanta com a suavidade da voz, e leva pessoas para o castelo onde mora, no fundo do rio.
Pitiú
Cheiro forte de peixe, boto, cobra, jacaré e
outros animais.
Ilharga
Perto ou em volta de alguma coisa
Jacaré Açu
Jacaré grande.
Jacaré Tinga
Jacaré pequeno
Panema
Pessoa sem sorte, azarada. Rio em peixe.
Sumano
Simplificação da expressão"ei seu mano",que é usada por quem passa pelo meio do rio para saudar quem se encontra nas margens
Caruana
Espíritos do bem que habitam as águas e protegem as plantas os homens e os animais.
Inhaca
Cheiro forte de maresia, de axilas de homem, de peixe ou de mulher
Tucuju
Nação indígena que habitava a margem esquerda do rio Amazonas, no local onde hoje está localizada a cidade de Macapá.
Montaria
Identifica tanto o cavalo como a canoa pequena, de remo.
Porrudo
Grande, enorme, muito forte ou muito gordo
Boiúna.
Cobra grande, capaz de engolir uma canoa.(Lenda)
Massaranduba
Madeira de lei, pessoa grosseira, mal educada.
Acapu
Madeira preta, gente grossa mal educada.