Projeto da hipertensão é lançado
por integrantes do
curso de Enfermagem da Unifap

Uma equipe do curso de Enfermagem da Universidade Federal do Amapá lançou ontem o Projeto de Atenção a Hipertensão Arterial. O objetivo do projeto é verificar o nível da pressão dos servidores da instituição de ensino superior (IES) e da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Cultura da Unifap e do Estado do Amapá (Fundap).

A pressão é uma arma que pode levar ao infarto, derrame cerebral e conseqüentemente a morte. O reitor João Brazão aplaudiu a iniciativa dos professores e acadêmicos do curso de Enfermagem. “Eu acho excelente esse projeto porque trará benefícios à comunidade acadêmica. Cada funcionário que receber seus dados fará as prevenções devidas para que os efeitos terríveis que causa a pressão alta sejam minimizados e tenha uma vida saudável”.

Segundo o coordenador do projeto, professor José Jeová Freitas Marques, a universidade tem um elenco de servidores com faixa etária acima de 30 anos. “Então precisa ter esse acompanhamento da pressão arterial, que é uma das causas de derrame cerebral e infarto”, justifica. “Com essa preocupação vamos identificar situações que precisam realmente de atendimento médico”.

Inicialmente o projeto vai atender os servidores da Unifap e da Fundap e das firmas que prestam serviços à Universidade. É um projeto piloto que a partir dos dados obtidos passará a atender toda a comunidade acadêmica. O servidor não precisará sair do seu local de trabalho para verificação da sua pressão, pois os acadêmicos e professores envolvidos no projeto irão até ele. O projeto está previsto perdurar até julho de 2003.

É provável que a verificação da pressão arterial termine no período de quatro meses. O relatório do projeto será concluído depois de dois meses de tabulação. Os servidores constatados com irregularidade no nível da pressão serão orientados a procurar o serviço médico da Universidade ou seu médico particular para fazer a correção. Esse cliente será procurado pela equipe sessenta dias depois para saber se realmente tomou uma decisão no sentido de melhorar sua saúde.

O professor Jeová informou que o que causa irregularidade na pressão é alguns fatores. O primeiro é hereditário, ou seja, pessoas que têm hipertenso na família provavelmente terão esse problema. Mas também o meio ambiente colabora para essa irregularidade: fumo, bebida, falta de atividade física, tipo de trabalho que executa, alimentação. “São fatores coadjuvantes que poderão levar esse paciente a ter hipertensão arterial. Havendo correção desses mecanismos contrários com certeza a pressão volta ao normal. Agora se for hereditário terá que usar medicamento”.

Jorge César



Bombons da Sol
Bombons de chocolate com recheio de frutas regionais.
Deliciosos,
Pedidos pelos telefones 223 4335 e 9964 7433


Tia Neném
Lanches, sucos naturais e comidas regonais e nacionais.
Tacacá especial.
Tradição de 30 anos.
Cônego Domingos Maltez próximo da Eliezer Levy



 

Catinga de mulata
Catinga é cheiro ruim, mas "Catinga de mulata"é cheiro bom, tanto que virou nome de perfume nos idos dos anos cinquenta
Remanso
Ponto onde o rio se alarga, a terra forma uma reentrância e as águas ficam mais calmas
Bubuia

Aquelas minúsculas bolhas de espuma que se formam na corrente do rio. Viajar de bubuia é ser levado pelas águas. "De bubuia, título de canção popular.
Piracema

Época em que cardumes de peixes sobem os rios para a desova
Pedra do rio
Diz a lenda que que são as lágrimas de uma índia que chorava a perda do amado. É onde está a íagem de São José, na frente de Macapá.
Macapá
Vem de Macapaba, ou "estância das bacabas".
Bacaba
Fruto de uma palmeira, a bacabeira. O fruto produz um vinho grosso parecido com o o açai.
Curumim
Menino na linguagem dos índios, expressão adotada pelos brancos em alguns lugares.
Jurupary
O demônio da floresta tem os olhos de fogo, e quem o vê, de frente, não volta para contar a história.
Yara
É a mãe d'água. Habita os rios, encanta com a suavidade da voz, e leva pessoas para o castelo onde mora, no fundo do rio.
Pitiú
Cheiro forte de peixe, boto, cobra, jacaré e
outros animais.
Ilharga
Perto ou em volta de alguma coisa
Jacaré Açu
Jacaré grande.
Jacaré Tinga
Jacaré pequeno
Panema
Pessoa sem sorte, azarada. Rio em peixe.
Sumano
Simplificação da expressão"ei seu mano",que é usada por quem passa pelo meio do rio para saudar quem se encontra nas margens
Caruana
Espíritos do bem que habitam as águas e protegem as plantas os homens e os animais.
Inhaca
Cheiro forte de maresia, de axilas de homem, de peixe ou de mulher
Tucuju
Nação indígena que habitava a margem esquerda do rio Amazonas, no local onde hoje está localizada a cidade de Macapá.
Montaria
Identifica tanto o cavalo como a canoa pequena, de remo.
Porrudo
Grande, enorme, muito forte ou muito gordo
Boiúna.
Cobra grande, capaz de engolir uma canoa.(Lenda)
Massaranduba
Madeira de lei, pessoa grosseira, mal educada.
Acapu
Madeira preta, gente grossa mal educada.