Curumim
Menino na linguagem dos índios, expressão adotada pelos brancos em alguns lugares.

Jurupary
O demônio da floresta tem os olhos de fogo, e quem o vê, de frente, não volta para contar a história.

Yara
É a mãe d'água. Habita os rios, encanta com a suavidade da voz, e leva pessoas para o castelo onde mora, no fundo do rio.

Pitiú
Cheiro forte de peixe, boto, cobra, jacaré e
outros animais.

Ilharga
Perto ou em volta de alguma coisa

Jacaré Açu
Jacaré grande.

Jacaré Tinga
Jacaré pequeno

Panema
Pessoa sem sorte, azarada. Rio em peixe.

Sumano
Simplificação da expressão"ei seu mano",que é usada por quem passa pelo meio do rio para saudar quem se encontra nas margens

Caruana
Espíritos do bem que habitam as águas e protegem as plantas os homens e os animais.

Inhaca
Cheiro forte de maresia, de axilas de homem, de peixe ou de mulher

Tucuju
Nação indígena que habitava a margem esquerda do rio Amazonas, no local onde hoje está localizada a cidade de Macapá.

Montaria
Identifica tanto o cavalo como a canoa pequena, de remo.

Porrudo
Grande, enorme, muito forte ou muito gordo

Boiúna.
Cobra grande, capaz de engolir uma canoa.(Lenda)

Massaranduba
Madeira de lei, pessoa grosseira, mal educada.

Acapu
Madeira preta, gente grossa mal educada.

Bombons da Sol
Bombons de chocolate com recheio de frutas regionais.
Deliciosos,
Pedidos pelos telefones 223 4335 e 9964 7433


Tia Neném
Lanches, sucos naturais e comidas regonais e nacionais.
Tacacá especial.
Tradição de 30 anos.
Cônego Domingos Maltez próximo da Eliezer Levy



 

 

Acre pode instituir
recompensa
para coibir crime

Medidas de segurança para conter a criminalidade no Acre vão incluir o controle na venda de telefones celulares pré-pagos e o pagamento de recompensa por informações que possam levar à prisão de criminosos. O anúncio foi feito pelo governador do Acre, Jorge Viana (PT). Ele recebeu uma mensagem em seu telefone celular com ameaças de morte. A Polícia Federal descobriu que a mensagem partiu de um telefone pré-pago. "Não podemos permitir que essa tecnologia seja mais um instrumento nas mãos de bandidos", disse.

O pagamento de recompensa depende ainda de aprovação de lei na Assembléia Legislativa do Estado. De acordo com o governador, se necessário, será editada medida provisória para legalizar o pagamento.

O governador anunciou que a capital do Acre, Rio Branco, será dividida em sete regionais, cada qual sob um comando envolvendo as polícias Civil e Militar, que trabalharão unificadas.

Barreiras policiais também serão instaladas na entrada e saída das
principais cidades do Acre. "Nós estamos numa faixa de fronteira e não podemos admitir que alguém entre e saia do nosso estado sem se identificar, sem dizer o que veio fazer. Temos que respeitar o direito de ir e vir do cidadão, mas também precisamos garantir a vida. Se tiver que tomar medidas impopulares para garantir vidas, não tenho dúvida", afirmou Jorge Viana.