Digitador aprovado em concurso
toma posse no Ministério Público

O Ministério Público Estadual (MPE) vai empossar novos promotores de Justiça substitutos no próximo dia 23, convocando dois candidatos aprovados no concurso público realizado no ano passado. Devido a dificuldades orçamentárias, o MPE ainda não pode suprir a carência de dez promotores substitutos que a demanda de serviço requer. O evento acontecerá no auditório da Procuradoria Geral de Justiça, com início às 19 horas.
Entre os futuros promotores estará André Luís Dias Araújo, 26, que atualmente trabalha como servidor do próprio MPE, no cargo de digitador. Ele não esconde a satisfação de conquistar uma vaga neste disputado processo seletivo, que atraiu mais de 500 candidatos de todas as partes do país. “Entre as possibilidades da carreira jurídica a de promotor de Justiça era a que mais me atraía”, admitiu André, que se formou em Direito em 1997, pela Universidade Federal do Amapá (Unifap).

O entusiasmo do futuro promotor é compartilhado pelos colegas de trabalho, que sempre acreditaram no sucesso de André. “Eles torceram muito por mim. Mas pelo fato de ser uma espécie de representante da classe, minha responsabilidade aumenta muito”, ponderou. André é natural de Santos (SP), mas reside no Amapá há quase vinte anos. Sua família tem origens em Belém e quem também seguiu carreira jurídica foi sua mãe, a advogada Ana Coeli Dias Araújo.

O procurador-geral de Justiça, Jair Quintas, afirmou que é motivo de orgulho para o Ministério Público dar posse a um de seus servidores no cargo de promotor de Justiça. “O André Luiz sempre foi ótimo funcionário, competente e esforçado, tanto que concluiu o curso de Direito e disputou muito bem esse concurso público. É, sem dúvida, um exemplo a ser seguido”, completou.

Quintas disse ainda que a meta de contratar dez novos promotores substitutos está cumprida pela metade, pois em sua administração já convocou cinco novos membros para o MPE. “Assim que nossa realidade de caixa for outra, vamos chamar sim os demais candidatos aprovados”, anunciou.

Dos mais de 500 candidatos do concurso realizado no ano passado, apenas nove foram aprovados. Os três primeiros, João Paulo Furlan, Silvia Canela e Afonso Guimarães, tomaram posse em março deste ano; Wilson Korosawa (4º colocado), é promotor de Justiça em Brasília e pediu reclassificação, pois é candidato a deputado distrital; Horácio Bezerra Coutinho (5º colocado), também pediu reclassificação, pois tomou posse como juiz de Direito no Piauí; André Luiz Araújo (6º colocado) e Giza Veiga e Silva (7ª colocada) irão tomar posse no dia 23. Giza é paraense, tem 24 anos de idade e é procuradora da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) em Belém (PA). Ela chega a Macapá na próxima semana. (Cleber Barbosa )

Bombons da Sol
Bombons de chocolate com recheio de frutas regionais.
Deliciosos,
Pedidos pelos telefones 223 4335 e 9964 7433


Tia Neném
Lanches, sucos naturais e comidas regonais e nacionais.
Tacacá especial.
Tradição de 30 anos.
Cônego Domingos Maltez próximo da Eliezer Levy



 

Catinga de mulata
Catinga é cheiro ruim, mas "Catinga de mulata"é cheiro bom, tanto que virou nome de perfume nos idos dos anos cinquenta
Remanso
Ponto onde o rio se alarga, a terra forma uma reentrância e as águas ficam mais calmas
Bubuia

Aquelas minúsculas bolhas de espuma que se formam na corrente do rio. Viajar de bubuia é ser levado pelas águas. "De bubuia, título de canção popular.
Piracema

Época em que cardumes de peixes sobem os rios para a desova
Pedra do rio
Diz a lenda que que são as lágrimas de uma índia que chorava a perda do amado. É onde está a íagem de São José, na frente de Macapá.
Macapá
Vem de Macapaba, ou "estância das bacabas".
Bacaba
Fruto de uma palmeira, a bacabeira. O fruto produz um vinho grosso parecido com o o açai.
Curumim
Menino na linguagem dos índios, expressão adotada pelos brancos em alguns lugares.
Jurupary
O demônio da floresta tem os olhos de fogo, e quem o vê, de frente, não volta para contar a história.
Yara
É a mãe d'água. Habita os rios, encanta com a suavidade da voz, e leva pessoas para o castelo onde mora, no fundo do rio.
Pitiú
Cheiro forte de peixe, boto, cobra, jacaré e
outros animais.
Ilharga
Perto ou em volta de alguma coisa
Jacaré Açu
Jacaré grande.
Jacaré Tinga
Jacaré pequeno
Panema
Pessoa sem sorte, azarada. Rio em peixe.
Sumano
Simplificação da expressão"ei seu mano",que é usada por quem passa pelo meio do rio para saudar quem se encontra nas margens
Caruana
Espíritos do bem que habitam as águas e protegem as plantas os homens e os animais.
Inhaca
Cheiro forte de maresia, de axilas de homem, de peixe ou de mulher
Tucuju
Nação indígena que habitava a margem esquerda do rio Amazonas, no local onde hoje está localizada a cidade de Macapá.
Montaria
Identifica tanto o cavalo como a canoa pequena, de remo.
Porrudo
Grande, enorme, muito forte ou muito gordo
Boiúna.
Cobra grande, capaz de engolir uma canoa.(Lenda)
Massaranduba
Madeira de lei, pessoa grosseira, mal educada.
Acapu
Madeira preta, gente grossa mal educada.