Escolas públicas recebem
mobiliários escolares

Um convênio no valor de R$ 1.465.200,00 (Hum milhão quatrocentos e sessenta e cinco mil e duzentos reais) assinado entre o governo do Estado, via Secretaria de Estado da Educação com o Fundo de Fortalecimento da Escola – Fundescola, do Ministério da Educação permitiu a Seed mobiliar 187 salas de aulas de 43 escolas da rede pública estadual.

Os estabelecimentos de ensino receberam 17.560 conjuntos escolares para alunos, composto por mesa e cadeira, 187 conjuntos escolares para professor, com mesa e cadeira, 728 ventiladores e dentro de uma semana estarão recebendo 187 armários de aço.

Os mobiliários estão sendo distribuídos para as escolas que tiveram salas reformadas pelo projeto de Adequação de Prédios Escolares.

A professora Inair Palheta, Coordenadora do Fundescola no Amapá, afirma que os projetos que compõem esse programa, vêm ao encontro do programa de governo do PT uma vez que, são voltados para a melhoria da qualidade do ensino fundamental, oferecido pelas escolas públicas, sejam essas estaduais ou municipais. Esses projetos concretizam as políticas públicas almejadas pela população amapaense, mediante o fortalecimento da autonomia administrativa e financeira das escolas; melhoria dos espaços físicos, construindo e adequamdo os prédios; aquisição de mobiliários e equipamentos de apoio pedagógico; fortalecimento da gestão escolar; capacitação de professores; etc

O programa de Adequação de Prédios Escolares, por exemplo, é voltado para a melhoria do aspecto físico da escola, repassando recursos da ordem de R$ 4.500,00 (quatro mil e quinhentos reais), por sala de aula, diretamente para os caixas escolares.

Temos como exemplo as Escolas: Integrada, Elizabeth Esteves, Zolito Nunez, do Estado e Escola Pará e Goiás do município de Macapá que entre outras se destacaram na utilização desses recursos financeiros.

O Plano de Desenvolvimento Escolar-PDE, atua na elaboração do planejamento estratégico da escola e esse trabalho envolve toda a comunidade, professores, alunos e pais, permitindo que se promova o fortalecimento da gestão escolar. – “Aqui nós trabalhamos com programas encadeados logicamente, de forma a permitir que todos os segmentos da escola sejam fortalecidos e preparados para que a comunidade tenha uma educação de qualidade”, afirma Inair Palheta.

No Estado do Amapá as 125 escolas da rede pública que preenchem os requisitos do PDE são beneficiadas pelo programa. Esse projeto possibilita a implantação do planejamento estratégico, repassando a essas escolas recursos financeiros que variam de R$ 6 a 15 mil, conforme o número de alunos matriculados no Ensino Fundamental.

Inair informou que a SEED, juntamente com o Programa Fundescola, está implementando o programa de conservação escolar, a fim de que após todos esses investimentos o aluno aprenda a preservar o patrimônio púbico.

Roberto Gato

Bombons da Sol
Bombons de chocolate com recheio de frutas regionais.
Deliciosos,
Pedidos pelos telefones 223 4335 e 9964 7433


Tia Neném
Lanches, sucos naturais e comidas regonais e nacionais.
Tacacá especial.
Tradição de 30 anos.
Cônego Domingos Maltez próximo da Eliezer Levy



 

Catinga de mulata
Catinga é cheiro ruim, mas "Catinga de mulata"é cheiro bom, tanto que virou nome de perfume nos idos dos anos cinquenta
Remanso
Ponto onde o rio se alarga, a terra forma uma reentrância e as águas ficam mais calmas
Bubuia

Aquelas minúsculas bolhas de espuma que se formam na corrente do rio. Viajar de bubuia é ser levado pelas águas. "De bubuia, título de canção popular.
Piracema

Época em que cardumes de peixes sobem os rios para a desova
Pedra do rio
Diz a lenda que que são as lágrimas de uma índia que chorava a perda do amado. É onde está a íagem de São José, na frente de Macapá.
Macapá
Vem de Macapaba, ou "estância das bacabas".
Bacaba
Fruto de uma palmeira, a bacabeira. O fruto produz um vinho grosso parecido com o o açai.
Curumim
Menino na linguagem dos índios, expressão adotada pelos brancos em alguns lugares.
Jurupary
O demônio da floresta tem os olhos de fogo, e quem o vê, de frente, não volta para contar a história.
Yara
É a mãe d'água. Habita os rios, encanta com a suavidade da voz, e leva pessoas para o castelo onde mora, no fundo do rio.
Pitiú
Cheiro forte de peixe, boto, cobra, jacaré e
outros animais.
Ilharga
Perto ou em volta de alguma coisa
Jacaré Açu
Jacaré grande.
Jacaré Tinga
Jacaré pequeno
Panema
Pessoa sem sorte, azarada. Rio em peixe.
Sumano
Simplificação da expressão"ei seu mano",que é usada por quem passa pelo meio do rio para saudar quem se encontra nas margens
Caruana
Espíritos do bem que habitam as águas e protegem as plantas os homens e os animais.
Inhaca
Cheiro forte de maresia, de axilas de homem, de peixe ou de mulher
Tucuju
Nação indígena que habitava a margem esquerda do rio Amazonas, no local onde hoje está localizada a cidade de Macapá.
Montaria
Identifica tanto o cavalo como a canoa pequena, de remo.
Porrudo
Grande, enorme, muito forte ou muito gordo
Boiúna.
Cobra grande, capaz de engolir uma canoa.(Lenda)
Massaranduba
Madeira de lei, pessoa grosseira, mal educada.
Acapu
Madeira preta, gente grossa mal educada.